Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5043
Tipo: Dissertação
Título: Efeitos da ingestão de concentrado à base de grãos na ingesta do cólon dorsal direito em eqüinos
Título(s) alternativo(s): Effects of grain consumption on equine large colon ingesta properties
Autor(es): Lima, Leonardo Rodrigues de
Primeiro Orientador: Lopes, Marco Aurelio Ferreira
Primeiro avaliador: Ramos, Afonso Mota
Segundo avaliador: Procópio, Aline Sarmento
Terceiro avaliador: Faleiros, Rafael Resende
Quarto avaliador: Alves, Geraldo Eleno Silveira
Abstract: A compactação do cólon maior é a principal causa de cólica em eqüinos. No entanto, sua etiopatogenia ainda não é completamente conhecida. Alterações produzidas pela dieta em algumas propriedades da ingesta que ainda não foram estudadas podem contribuir para a formação das compactações e outras doenças gastrointestinais. Os objetivos desse estudo foram: 1- construir um viscosímetro de tubo capaz de medir a resistência viscosa da ingesta de eqüinos, 2- verificar os efeitos da ingestão de concentrado rico em grãos na hidratação, conteúdo de gás, conteúdo de partículas, densidade, viscosidade, pH e textura da ingesta, 3- verificar o potencial para formação de compactação da ingesta do cólon maior em um modelo ex vivo , 4- testar uma modificação da técnica cirúrgica pra criação de uma fístula no cólon dorsal direito . Em um delineamento tipo cross-over , quatro cavalos com fístulas experimentais no cólon dorsal direito foram alimentados alternadamente com duas dietas: 1- exclusivamente feno de gramínea e 2- feno de gramínea mais ração comercial peletizada . A ingesta foi desidratada a 80o C para determinação da hidratação. O conteúdo de gás foi estimado pela diferença no volume das amostras após centrifugação. O conteúdo de partículas foi determinado através da lavagem com 100 litros de água de 1 kg de ingesta fresca sobre uma seqüência de peneiras e pesando-se a matéria seca do material retido nas peneiras. A densidade foi calculada pela fórmula: peso da ingesta / volume da ingesta. Após a mensuração da força para mover 1 kg de ingesta em um viscosímetro de tubo e da força de penetração de uma sonda na ingesta em um texturômetro, a amostra foi testada para a formação de compactação, acoplando-se um funil redutor ao viscosímetro para aumentar a resistência ao fluxo. A hidratação e a densidade foram diminuídas, o conteúdo de gás e a viscosidade aumentadas e não houve diferença no pH e no conteúdo de partículas, quando os animais ingeriram ração à base de grãos. Independentes da dieta, não foram observadas compactações quando a ingesta fresca foi testada. No entanto, após o ajuste da viscosidade, foram formadas compactações em oito repetições quando a dieta era exclusivamente feno. Por outro lado, somente uma compactação foi observada em oito repetições quando os animais ingeriram ração à base de grãos. A desidratação da ingesta pode ser explicada pela menor ingestão ou pela absorção aumentada de água juntamente com ácidos graxos voláteis quando os animais receberam ração à base de grãos. A formação de espuma e o aumento na produção de gás na ingesta podem ser explicados pela fermentação microbiana aumentada e produção de substâncias estabilizadoras da espuma. A densidade diminuída foi devido a grande quantidade de gás incorporada à ingesta. O aumento da viscosidade pode ser explicado pela menor hidratação da ingesta. É possível que essas alterações influenciem o potencial da ingesta em formar compactações. Embora tenha sido demonstrado que o fornecimento de ração à base de grãos aumente o risco de cólica por vários mecanismos, os achados do presente trabalho sugerem um efeito protetor desse tipo de dieta contra a formação de compactação do cólon maior.
Large colon (LC) impaction is the most commonly diagnosed disease causing colic in horses, however the complete ethyopathogenesis of this condition is still unknown.Changes produced by diet in the properties of ingesta not yet investigated may also be important contributing factors to impaction formation and to other gastrointestinal diseases. The aim of this study was: 1- to create a tube viscometer able to measure the viscosity of horse ingesta, 2- to assess the effects of grain intake on hydration, gas content, particulate matter content, density, viscosity, and pH of ingesta, 3- to assess the potential for impaction formation with large colon contents in an ex vivo model, 4- to testify a modification on surgical technique for right dorsal colon fistulation. Using a cross-over design, 4 horses with experimental fistulas in the right dorsal colon were alternately fed two diets: 1- exclusively free choice grass hay or 2- pelleted feed rich in hydrolazable carbohydrates plus free choice grass hay. The ingesta were dried at 80°C to determine the water content. The gas content was estimated by the difference in volume after centrifuging the ingesta sample. The amount of particulate mater was determined by flushing a 1 Kg fresh sample of ingesta in a sequence of sieves with 100 L of water and weighing the dry matter of the material retained at the sieves. Ingesta density was calculated by the formula: density = sample weight / sample volume. After measuring the force to move 1 kg of fresh ingesta within a tube viscometer and the force to penetrate a probe into the ingesta in a texture analyzer, the sample was tested for impaction formation with a funnel attached to the viscometer end, in order to increase the resistance to flow. The water content of ingesta as well as density were significantly decreased; gas content and viscosity were increased and pH and particulate matter was not altered, when grain was fed. Despite diet, impaction did not form with any of the fresh ingesta samples. After adjusting ingesta viscosity, impaction was formed in eight repetitions when only hay was fed. Only one impaction could be produced when hay and grain were fed in eight repetitions, even after adjusting ingesta viscosity. Ingesta dehydration produced by grain intake may be explained as the result of reduced water consumption or an increase in the absorption of water following the absorption of larger amounts of volatile fatty acids. Formation of foamy ingesta and the increase in gas content of ingesta is explained by an increase in microbial production of gas and substances that stabilizes the froth. The decreased density may be explained by the increased amount of gas trapped within the ingesta. The increase in viscosity may be explained by the reduced water content of ingesta. It is possible that these changes may affect the likelihood of impaction formation. Although it has been demonstrated that grain ingestion has the potential to increase the risk of colic by several mechanisms, the findings of the present study suggest that grain ingestion may actually have a protective effect for large colon impaction.
Palavras-chave: Equino
Fisiologia gastrintestinal
Cólica
Compactação
Horses
Gastrointestinal physiology
Colic
Impaction
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::CLINICA E CIRURGIA ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de
Programa: Mestrado em Medicina Veterinária
Citação: LIMA, Leonardo Rodrigues de. Effects of grain consumption on equine large colon ingesta properties. 2005. 63 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia, diagnóstico e controle de doenças; Epidemiologia e controle de qualidade de prod. de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2005.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5043
Data do documento: 10-Ago-2005
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf675,4 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.