Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5449
Tipo: Dissertação
Título: Reabilitação de campos ferruginosos degradados pela atividade minerária no Quadrilátero Ferrífero
Título(s) alternativo(s): Reabilitation of campo rupestre over ironstones outcrops degraded by the minning activity on the Iron Quadrangle
Autor(es): Rezende, Lina Andrade Lobo de
Primeiro Orientador: Dias, Luiz Eduardo
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Barros, Nairam Félix de
metadata.dc.contributor.advisor-co2: Griffith, James Jackson
metadata.dc.contributor.referee1: Neves, Júlio César Lima
metadata.dc.contributor.referee2: Fernandes, Geraldo Wilson Afonso
Abstract: As áreas de canga apresentam uma série de restrições ao estabelecimento das espécies vegetais, tais como solos rasos, com baixo teor de umidade e nutrientes, estrutura deficiente, além de uma grande amplitude térmica diária. A alta especialização da vegetação contribui com a elevada taxa de endemismo que caracteriza a flora dos campos ferruginosos. Os campos rupestres ferruginosos estão entre os ecossistemas com maior perda de habitat, menor área de ocorrência e de representatividade em unidades de conservação. A estreita associação entre a lavra de minério de ferro e esses campos levou esta formação a uma condição especial de vulnerabilidade. Esse trabalho teve como objetivo propor abordagens para a reabilitação de campos ferruginosos no Quadrilátero Ferrífero (QF) considerando aspectos técnicos relacionados à aplicação do topsoil associado à canga, reintrodução de plantas provenientes de operações de resgate e regeneração natural. Pretende-se com isso, propor práticas de manejo que conciliem a exploração mineral no QF e a conservação da biodiversidade desses ambientes. Para isso, montou-se experimento em pilha de estéril da mina Capão Xavier localizada em Nova Lima, (QF) - MG. Foram estabelecidas 32 parcelas experimentais de 50 m2, referentes a oito tratamentos com quatro repetições. Os tratamentos foram compostos a partir de combinações de duas espessuras de canga e topsoil associado (20 e 40 cm) e quatro níveis de adubação. O experimento foi montado em esquema de parcelas subdivididas, sendo o efeito de camadas nas parcelas e de doses nas subparcelas, distribuídas em um delineamento em blocos casualizados. As mudas provenientes do resgate permaneceram por dois anos em condições de céu aberto no viveiro. Em cada parcela foi feito o plantio do mesmo número de mudas seguindo o mesmo arranjo espacial. A avaliação dos tratamentos foi feita aos dez meses após o plantio pelo índice de cobertura vegetal e sobrevivência das espécies plantadas e da regeneração natural. Paralelamente, foi feita avaliação da biomassa da parte aérea de Melinis multiflora uma vez que, instalado o experimento, houve a suspeita de que a utilização de fertilizantes poderia favorecer o desenvolvimento desta espécie invasora em detrimento das demais. Não houve diferença significativa entre as médias de sobrevivência das mudas plantadas para as diferentes espessuras de substrato. A sobrevivência das plantas também não respondeu significativamente ao aumento de doses de fertilizantes. Isso pode indicar que o resgate de flora é uma estratégia eficaz de reabilitação. O curto período de avaliação, porém, não permite dizer que a adubação não terá efeito sobre a sobrevivência destas plantas ao longo do tempo. As espécies que apresentaram índices de sobrevivência superiores a 70% foram Laelia crispata, Artdrocereus glaziovii, Vrisea minarum, Bilbergia elegans, Clusia sp, e Cupania sp. Houve diferença significativa entres as médias de cobertura vegetal para as camadas de 20 e 40 cm e foi possível ajustar modelos de regressão relacionando cobertura vegetal com doses. A aplicação das mesmas doses de fertilizantes em ambas as camadas, não fez com que as parcelas com camadas de 20 cm alcançassem índices de cobertura vegetal semelhantes aos índices das parcelas com 40 cm, evidenciando que o efeito das doses não elimina as diferenças causadas pelo efeito das espessuras. Vale ressaltar que não existe evidência de que maior cobertura vegetal irá implicar em reabilitação mais adequada, visto que poderá implicar em competição indesejável pelo aumento de espécies ruderais invasoras. Houve aumento linear da produção da biomassa da parte aérea de Melinis multiflora em resposta aos níveis de adubação. Os substratos expostos nos taludes apresentam características químicas limitantes ao desenvolvimento da vegetação e a aplicação de fertilizantes no material de canga, originalmente pobre, favoreceu a colonização dessa espécie invasora nas parcelas. As médias da produção da biomassa da parte aérea de Melinis multiflora em função da espessura da camada de cobertura (canga + topsoil) apresentaram diferença significativa a partir da dose correspondente ao uso de 60% da quantidade de fertilizantes recomendada. A partir dessa dosagem, a maior produção de biomassa do capim gordura, pode ser atribuída ao favorecimento do crescimento do sistema radicular das plantas devido à maior disponibilidade de água e nutrientes em um volume maior de substrato. Ainda que os resultados apontem maior desenvolvimento de regeneração natural e cobertura vegetal para o uso de capeamento de 40 cm de espessura utilizando 908 kg/ha de termofostato, 554 kg/ha de sulfato magnesiano e 2.000 kg/ha de N-P-K, deve-se entender que os demais tratamentos testados favoreceram o desenvolvimento de outros arranjos ambientais estabelecendo uma situação de mosaico muito comum nos campos naturais. Além disso, a definição do programa de reabilitação deverá levar em consideração a disponibilidade de material de canga e o custo associado a esta operação.
The substrate of canga (ironstones outcrops) has a number of restrictions on the establishment of plant species, such as shallow soils, low moisture and nutrients, poor structure, and a large daily temperature range. The high specialization of vegetation contributes to the high rate of endemism that characterizes the flora of the fields over hemathitic litholic canga. The ferruginous-altitude grassland ecosystems are among the greatest loss of habitat, the lower area of occurrence and representation in protected areas. The close association between the mining of iron and those fields took this training to a special condition of vulnerability. This study aimed to propose approaches to rehabilitation of the fields.over hemathitic litholic canga in Ferruginous Quadrangle (FQ), considering the technical aspects related to the application of topsoil associated with canga , reintroduction of plants from rescue operations and natural regeneration. The aime is to propose management practices that balance the mineral exploration in the FQ and conservation of biodiversity of these environments. To do this, was set up an experiment on the waste dump of the mine Capão Xavier located in Nova Lima,(QF) - MG. 32 plots of 50 m2 were established, on eight treatments with four replications. The treatments were composed from combinations of two thicknesses of canga and associated topsoil (20 and 40 cm) and four levels of fertilization. The experiment was a split plot, and the effect of layers in the plots and subplots doses distributed in a randomized block design. Seedlings from the rescue operations remained for two years in open air conditions in the nursery. In each plot was planted the same number of seedlings following the same spatial arrangement. The evaluation of the treatments was made at ten months after planting by the vegetation coverage index and survival of the species planted and natural regeneration. In addition, was made the evaluation of the aboveground biomass of Melinis multiflora since installed the trial, there was a suspicion that the use of fertilizer could promote the development of invasive species at the expense of others. There was no significant difference between the average survival of seedlings planted for the different thicknesses of substrate. The survival of the plants also did not respond significantly to increased doses of fertilizers, it is not possible to adjust the regression equation. This may indicate that the rescue of flora is an effective strategy for rehabilitation. The short period of valuation not to say that fertilization has no effect on the survival of these plants over time. The species with survival rates exceeding 70% were Laelia crispata, Artdrocereus glaziovii, Vrises minarum, Bilbergia elegans, Clusia sp, and Cupania sp. There was significant difference among the averages of vegetation cover for the layers 20 and 40 cm and it was possible to adjust regression models relating dose to cover. The application of the same fertilizer level in both layers, did not make the plots with layers of 20 cm high rates of vegetation coverage similar to the rates of plots of 40 cm, showing that the effect of the dose does not eliminate the differences caused by the effect thickness. It is noteworthy that there is no evidence that greater vegetation cover will result in better rehabilitation, as competition may result in the increase of undesirable ruderal species. There was increased production of aboveground biomass of Melinis multiflora in response to levels of fertilization, and it was possible to adjust linear regression models for both the thickness of overburden. The substrates exposed on the slopes have chemical characteristics that limit the development of vegetation and the application of fertilizers in the canga material, originally poor, encouraged the colonization of invasive species in the plots. The average production of aboveground biomass of Melinis multiflora according to thickness of the layer (topsoil + canga) showed significant differences from the corresponding dose to the use of 60% of the amount of fertilizer recommended. From this measurement, the greater biomass of Melinis multiflora can be attributed to the improved root growth of plants due to increased availability of water and nutrients in a larger volume of substrate. Although the results suggest better results for natural regeneration and vegetation coverage for the use of capping to 40 cm thick using dose corresponding to the level 1 of fertilizer, should be understood that the other treatments tested promoted the development of other environmental arrangements establishing a mosaic situation very common in natural grasslands. Moreover, the definition of the rehabilitation program should take into account the availability of material canga and cost associated with this operation.
Palavras-chave: Revegetação
Canga
Laterita
Quadrilátero ferrífero
Revegetation
Canga
Laterite
Iron Quadrangle
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::CIENCIA DO SOLO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
metadata.dc.publisher.department: Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas
Citação: REZENDE, Lina Andrade Lobo de. Reabilitation of campo rupestre over ironstones outcrops degraded by the minning activity on the Iron Quadrangle. 2010. 63 f. Dissertação (Mestrado em Fertilidade do solo e nutrição de plantas; Gênese, Morfologia e Classificação, Mineralogia, Química,) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5449
Data do documento: 19-Fev-2010
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,64 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.