Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6805
Tipo: Dissertação
Título: O processo de adoecimento do magistério público primário no início do século XX: indícios do mal-estar docente nos grupos escolares mineiros (1906-1930)
The disease process of the primary public school teachers in the early twentieth century: evidence of teacher malaise in the Minas Gerais school groups (1906-1930)
Autor(es): Cabral, Talitha Estevam Moreira
Abstract: Tendo como objeto de estudo o processo de licenciamento docente e a saúde do professor, essa pesquisa busca analisar a situação de mal-estar docente, adoecimento e afastamento dos docentes das salas de aula dos grupos escolares mineiros no início do século XX. Para isso, serão consideradas as relações de trabalho instituídas nas reformas educacionais implantadas pelo governo mineiro nos anos compreendidos entre 1906 e 1930. A escolha por esse recorte temporal se justifica principalmente por ter sido esse um período de mudanças no processo de organização da escola pública primária. A partir da Proclamação da República e após a disseminação dos grupos escolares, ocorreram mudanças nos âmbitos pedagógico e administrativo das instituições escolares, uma vez que a normatização legal produzida acarretou transformações nas relações entre professores, alunos, comunidade e administradores escolares. O que se deduz, portanto, é que as inovações difundidas com a criação desses educandários em Minas Gerais podem ter contribuído para a situação de mal-estar e para o consequente afastamento dos professores da profissão naquele momento histórico. Diante deste quadro, algumas indagações começaram a nos instigar: há relações entre o adoecimento docente e a organização do trabalho pedagógico repercutido pela criação dos grupos escolares? Como se manifestava o processo de adoecimento docente no início do século XX em Minas Gerais (MG)? Essas são, portanto, as questões centrais desse trabalho. Com o intuito de tentar responder às proposições supracitadas, realizamos uma pesquisa bibliográfica acerca da implantação dos grupos e sua relação com um suposto desconforto na profissão. Além das fontes bibliográficas utilizadas na consecução dessa investigação, outra estratégia relevante foi a consulta ao acervo do Arquivo Público Mineiro (APM), com sede em Belo Horizonte (MG). Através das pesquisas documentais realizadas, tornou-se possível localizar fontes primárias como atas, cartas, ofícios, relatórios, atestados médicos etc. Foram problematizados os dados referentes às licenças dos docentes no período estudado, visto que tais documentos poderiam representar a expressão do incômodo a que os professores estavam submetidos no exercício da profissão no período em foco.
Having as its object of study the process of teacher licensing and health teacher, this research aims to analyze the situation of teacher malaise, illness and removal of teachers from classrooms miners school groups in the early twentieth century. To this will be considered the working relationship established in the educational reforms implemented by the state government in the years between 1906 and 1930's. Choice for this time frame is justified mainly because this was a period of change in the process of organizing public elementary school. From the proclamation of the Republic and after the spread of school groups there were changes in the pedagogical and administrative framework of educational institutions, since the produced cool normalization entailed changes in the relations between teachers, students, community and education managers. What emerges, therefore, is that innovations diffused, with the creation of these schools in Minas Gerais may have contributed to the situation of unease and the consequent removal of teachers from the profession at that historic moment. Given this context, some questions began to stir us: There are relationships between teacher illness and organization of educational work reflected by the creation of school groups? As manifested the disease process teaching in the early twentieth century in Minas Gerais (MG)? These are therefore the central issues of this paper. In order to try to answer the above propositions, we conducted a literature search on the deployment of Groups and its relation to an alleged discomfort in the profession. In addition to bibliographical sources used in the completion of this research, another important strategy was to consult the collection of the Arquivo Público Mineiro (APM), based in Belo Horizonte (MG). Through documental research was being able to locate primary sources such as meeting minutes, letters, official reports, medical certificates, etc.. Data concerning the licensing of teachers in the study, since such documents could supposedly represent the expression of annoyance that teachers were submitted in the profession during the period in focus were problematized.
Palavras-chave: Professores (Primeiro grau)
Prática docente
Mal-estar docente
Grupo escolar
CNPq: Educação
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: CABRAL, Talitha Estevam Moreira. O processo de adoecimento do magistério público primário no início do século XX: indícios do mal-estar docente nos grupos escolares mineiros (1906-1930). 2014. 130f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6805
Data do documento: 28-Mai-2014
Aparece nas coleções:Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,21 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.