Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/759
Tipo: Tese
Título: Secagem de abacaxi em secador de leito fixo
Título(s) alternativo(s): Pineapple drying in a fixed bed dryer
Autor(es): Rodrigues, Ester
Primeiro Orientador: Lacerda Filho, Adílio Flauzino de
Primeiro coorientador: Stringheta, Paulo César
Primeiro avaliador: Donzeles, Sergio Mauricio Lopes
Segundo avaliador: Ramos, Afonso Mota
Terceiro avaliador: Monteiro, Paulo Marcos de Barros
Abstract: As atuais preocupações do Brasil, como um dos maiores produtores mundial de frutas, são as perdas no campo, durante o processamento e na comercialização destas. A adoção de métodos para reduzir estas perdas vem sendo estudada por vários pesquisadores, destacando-se as destinadas à secagem das frutas. Objetivou-se, neste trabalho a avaliação de algumas propriedades físicas do abacaxi in natura e após a secagem, a atividade da água (Aw), o potencial hidrogeniônico (pH), a acidez total titulável (ATT), os sólidos solúveis totais (SST) e a cor; o estudo da cinética de secagem de abacaxi em secador de leito fixo sob a influência das temperaturas de 60, 65 e 70 °C e as velocidades do ar de secagem 0,5, 0,75 e 1 m s-1, bem como a validação do Modelo de Thompsom adaptado para a secagem de abacaxi cortados em fatias e secado em leito fixo. O trabalho foi conduzido no Laboratório de Pré-processamento e Armazenamento de Produtos Vegetais do Departamento de Engenharia Agrícola e as análises no Laboratório de Pigmentos Naturais e Secagem do Departamento de Tecnologia de Alimentos, ambos localizados no campus da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Foi usado um secador composto de resistências elétricas e um ventilador de 372,85 W e uma bandeja de 0,335 m. O abacaxi foi descascado, cortado em fatias de espessura de 0,01 m e disposto numa bandeja em duas camadas. A temperatura de bulbo seco e bulbo úmido e do ar de exaustão foram obtidas por meio de termopares, em que os dados de leitura foram monitorados e salvos em intervalos regulares de um minuto, em um sistema de aquisição de dados. A velocidade do ar de saída no secador foi mensurada por meio de um termoanemômetro, com o sistema de aquecimento de ar desligado. A massa do produto foi medida em balança digital, em intervalos de trinta minutos. Na avaliação dos parâmetros qualitativos, os resultados da atividade da água indicaram que o produto, após a secagem, não apresentava condições que possibilitassem a infestação por microorganismos. O decréscimo da acidez total titulável (ATT) e aumento dos sólidos solúveis totais (SST) e da relação SST/ATT proporcionaram o sabor mais adocicado ao abacaxi após a secagem. Em relação à cor, evidenciou-se o escurecimento do produto em todos os tratamentos usados no experimento. Observou-se que a temperatura e a velocidade do ar de secagem exercem influência no tempo de secagem. A equação de Lewis é válida para representar a razão de umidade em função do tempo. O modelo matemático proposto por Thompson para a secagem de milho, adaptado para a secagem de abacaxi em pedaços, usando secador de leito fixo, considerando-se as condições experimentais mostrou-se viável e apresentou precisão satisfatória e é válido para simular a secagem de abacaxi. O programa computacional desenvolvido, Desidrat 1.0, pode ser utilizado para prever os resultados relacionados às condições em que a secagem foi realizada.
The current worries of Brazil as one of the world s greatest fruit producers are the field losses during their processing and commercializing. The adoption of methods to reduce these losses has been studied by many researchers, outstanding, the ones directed towards fruit drying. This study aimed at the pineapple in natura some physical properties evaluation, and after drying, the water activity (Aw), the hydrogenised potential (pH), the acidity (ATT), the total soluble solids (SST) and color; the pineapple kinetics drying in a fixed bed drier under the influence of temperatures of 60, 65 and 70 oC, and the drying air speed of 0,5, 0,75 and 1,00 m s-1, as well as the validation of the Thompson model adapted to the pineapple cut in slices drying and dried in a fixed bed. The study was carried out in the Vegetal Products Pre-processing Laboratory in the Agricultural Engineering Department, and the laboratorial analysis in the Natural Pigmentation and Drying Laboratory of the Food Engineering Department, both at the Federal University of Viçosa (UFV). An electrical resistance drier, a 0.5 HP fan and a 0.335 m platter were used. The pineapple was peeled, cut in slices of a 0,01 m thickness and set on a tray in two layers. The room temperature dried and humid bulb and the exhausting air temperature were obtained through thermopairs, where the reading data were monitored in regular intervals of one minute on a data acquisition system. The air speed exit the drier was measured by a thermo anemometer, with a heating system of turned off air. The product mass was measured on a digital scale, in thirty-minute intervals. On the qualitative parameters evaluation, the water activity indicated that the product didn t present conditions to make possible microorganism s infestation after drying, the acidity decrease and the total soluble solids increase and SST/ATT provided a more sweetened flavor to the pineapple after drying. In relation to the color, a product darkening was evidenced in all the treatments used in the experiment. It was observed that the temperature and the drying speed air exercised influence in the drying time. The equation proposed by Lewis is valid to represent the humidity mean in relation to time. The mathematical model proposed by Thompson for the corn drying adapted to the pieced pineapple drying using a fixed bed drier, considering the experimental conditions, presented a satisfactory precision, and is valid to simulate the pineapple drying. The computational program developed, Desidrat 1.0, can be used to preview the results related to the conditions in which the drying was carried out.
Palavras-chave: Abacaxi
Secagem
Qualidade
Modelagem
Pineapple
Drying
Quality
Modeling
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ENGENHARIA AGRICOLA::ENGENHARIA DE PROCESSAMENTO DE PRODUTOS AGRICOLAS::PRE-PROCESSAMENTO DE PRODUTOS AGRICOLAS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ
Programa: Doutorado em Engenharia Agrícola
Citação: RODRIGUES, Ester. Pineapple drying in a fixed bed dryer. 2006. 119 f. Tese (Doutorado em Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/759
Data do documento: 6-Set-2006
Aparece nas coleções:Engenharia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf855,9 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.