Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7806
Tipo: Dissertação
Título: Extreme rainfall indices in Brazilian mountain regions and potentially induced hydrological hazards
Índices extremos de precipitação nas regiões montanhosas de Brasil e seus potenciais riscos hidrológicos
Autor(es): Ávila Díaz, Álvaro Javier
Abstract: In order to understand the rising number of flash floods and mass movements in the densely populated region of southeastern Brazil, this study analyzes the spatial and temporal changes in precipitation from 1978 to 2014. We focus on the sensitivity of mountainous regions, specifically the Rio de Janeiro (RJMR) and Santa Catarina (SCMR) regions. Daily rainfall observations are aggregated into annual and seasonal indices, and RClimdex is used to evaluate a suite of precipitation and extreme event indices. Results show positive annual and seasonal precipitation trends during all seasons except for the winter season in the RJMR. Diverse change points in their time series, spatial differences in the trends at individual stations, and trends associated with elevation suggest that despite the close proximity of these two regions, climate impacts are not uniform across all of southeastern Brazil. Climate mechanisms responsible for the observed precipitation trends are identified, but additional work is needed to isolate the causes. Statistically significant positive correlations are discovered between mass movements/flash floods events and annual maximum 1–day and 5–day consecutive precipitation, and these indices may be useful indicators of natural hazard events for this region.
O recente aumento do número de inundações e movimentos de massa na região densamente povoada no sudeste do Brasil, o presente estudo analisa as alterações espaciais e temporais na precipitação durante o período de 1978-2014, nas regiões montanhosas dos estados brasileiros do Rio de Janeiro e Santa Catarina. Avaliou-se a presença de tendência nas series sazonais, anuais e do conjunto de índices extremos de precipitação onde foi usado o software Rclimdex. As series são calculados a partir das series precipitação diária. Com base nos resultados observou-se que nas escalas anuais e sazonais se tem um aumento de precipitação, exceto para a temporada de inverno na região montanhosa de Rio de Janeiro. Além disso, foram encontradas de mudanças abrutas em diferentes anos para as séries de tempo analisadas, diferenças espaciais nas tendências em estações individuais e tendências associadas com elevação sugerem que apesar da proximidade destas duas regiões, os impactos do clima não são uniformes em todo o sudeste do Brasil. Os mecanismos de clima responsáveis pelas tendências de precipitação observada são identificados, mas trabalho adicional é necessário para isolar as causas. Por outro lado, o número de desastres naturais de tipo hidrológico como os movimentos de massa/enchentes estão aumentando. Este tipo desastre mostrou correlações positivas significativas com os índices 1-day (máximo de precipitação anual em um dia) e o 5-dias (máximo de precipitação anual em cinco dias consecutivos), sendo assim índices que podem ser úteis indicadores de eventos de risco hidrológicos para estas regiões.
Palavras-chave: Preciptação (Meteorologia)
Catastrofes naturais
Inundação - Rio de Janeiro
Inundação -Santa Catarina
CNPq: Agronomia
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: ÁVILA DÍAZ, Álvaro Javier. Extreme rainfall indices in Brazilian mountain regions and potentially induced hydrological hazards. 2016. 31 f. Dissertação (Mestrado em Meteorologia Aplicada) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7806
Data do documento: 2-Fev-2016
Aparece nas coleções:Meteorologia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,9 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.