Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7863
Tipo: Dissertação
Título: Cartas de pedido de informação técnica: análise das relações interdiscursivas entre universidade e sociedade
Letters of request for technical information: analysis of interdiscursive relationships between university and society
Autor(es): Ladeira, Wânia Terezinha
Abstract: Este trabalho investiga a interação comunicativa entre a universidade e o seu público através da análise sociolingüística de cartas de pedido de informação técnica enviadas ao setor de difusão de tecnologia da Universidade Federal de Viçosa e cartas de retorno dessa informação. A base teórica é dada pela teoria dos atos de fala, cujo principal preceito é o de linguagem enquanto forma de ação, pela análise da conversação, de origem etnometodológica e a teoria dramatúrgica de Goffman. As estratégias de elaboração de face, utilizadas pelas pessoas que pedem informação técnica e criticam a sua qualidade, são o foco de análise das cartas. Portanto, os conceitos de face e de elaboração de face são fundamentais nesse estudo. O primeiro é definido por Goffman como “valor social positivo que uma pessoa reclama para si, é a imagem do self delineada em termos de atributos sociais aprovados” e a sua elaboração (facework) consiste “nas ações coerentes com a face, ou linha seguida por uma pessoa”. Como resultado da análise das cartas, observa-se que, embora a interação não seja de alto risco à face dos interlocutores, já que o serviço de difusão de difusão de tecnologia faz parte do papel institucional da universidade, do seu “script”, as estratégias de elaboração de face são marcadas por excesso de indiretividade, de atitudes de deferência e estratégias de polidez, características de um quadro de referência de grande distância social e de poder. Essa análise sugere a presença de um quadro de referência de poder e distância social entre universidade e sociedade.
This work investigate the communicative interaction between university and society though the sociolinguistic analysis of letters of request for technical information. The theoretical background is given by the theory of speech acts, conversation analysis and the dramaturgic theory of Ervin Goffman. The focus of the analysis is on facework strategies used by people who request and criticize technical information in their letters. By face we means the positive social value a person claims for himself by the line others assume he has taken during a particular contact. Face implies patterns of verbal and nonverbal acts by which a person express his/her view of a situation and make judgments about participants, especially himself. By facework we means the actions taken by a person to make whatever he thinks necessary to preserve his/her face. In this letter analysis we observed the recurrence of indiretivity, deference, and politeness strategies. These forms of facework are dominant among people placed in asymmetric positions of status and power, despite the faces of the correspondents are not very threatened, since the technology diffusion service is part of the university “script”. Thus, the analysis suggests the presence of a reference frame of power and social distance between university and society.
Palavras-chave: Interação comunicativa
Informação técnica
Distância social entre universidade e sociedade
CNPq: Extensão Rural
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: LADEIRA, Wânia Terezinha. Cartas de pedido de informação técnica: análise das relações interdiscursivas entre universidade e sociedade. 2000. 166f. Dissertação (Mestrado em Extensão Rural) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2000.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7863
Data do documento: 15-Fev-2000
Aparece nas coleções:Extensão Rural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo574,61 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.