Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8786
Tipo: Tese
Título: Efeitos de alendronato de sódio, atorvastatina cálcica e ipriflavona, isoladamente e em associação, na osteoporose induzida com dexametasona
Effects of the alendronate of sodium, atorvastatin calcic and ipriflavone, isolated and associated, in the osteoporosis induced with dexamethasone
Autor(es): Pinto, Aloísio da Silva
Abstract: Este trabalho consistiu de dois ensaios biológicos com o objetivo de estudar as influências do bifosfonato alendronato de sódio, da estatina atorvastatina cálcica e do flavonóide ipriflavona, isoladamente e em associação, na osteoporose induzida pelo glicocorticóide dexametasona, em ratas da raça Wistar, adultas, pesando 250 ± 20g. O processo da indução da osteoporose consistiu na administração de dexametasona, na dose de 7 mg/kg de peso corporal, por via IM, uma vez por semana, durante cinco semanas, nos seis animais de todos os grupos, à exceção dos animais que constituiu o grupo controle (G1), que receberam, via IM, solução de NaCl à 0,9%. Os animais do grupo 2 (G2), chamado osteoporótico, receberam apenas dexametasona; Após a indução, iniciou-se os tratamentos. No primeiro ensaio, o grupo 3 (G3) que recebeu dexametasona mais alendronato de sódio na dose de 0,2 mg/kg; grupo 4 (G4) que recebeu dexametasona mais atorvastatina cálcica na dose de 1,2 mg/kg e grupo 5 (G5) que recebeu dexametasona mais ipriflavona na dose de 100 mg/kg. No segundo ensaio, procedeu as combinações das respectivas substâncias, sendo: (G3) que recebeu dexametasona mais alendronato de sódio a 0,1 mg/kg + atorvastatina cálcica a 0,6 mg/kg; (G4) que recebeu dexametasona mais alendronato de sódio a 0,1 mg/kg + ipriflavona a 50 mg/kg e (G5) que recebeu dexametasona mais atorvastatina cálcica a 0,6 mg/kg + iprilfavona a 50 mg/kg. Todas as substâncias foram administradas por via oral, diariamente. Nos períodos de 7, 14, 21 e 28 dias, após o início dos tratamentos, foram coletados amostras de sangue para dosagens de cálcio e fósforo no equipamento multiparamétrico de bioquímica Alizé com “kits” da marca BioMerieux, e fosfatase alcalina óssea no equipamento de quimioluminescência Access Immunoassay System da Beckman Coulter com “kits” Ostase. Após o sacrifício, foi coletado fêmur direito de cada animal que, uma vez processado rotineiramente e obtido as lâminas, cujos cortes foram corados com hematoxilina e eosina, foi estudado histologicamente em microscopia de luz. Procedeu-se o cálculo percentual da densidade trabecular óssea, à partir da imagem amostral de osso trabecular, contida na região subcondral, de cada corte histológico, em microscópio óptico equipado com câmara digital (TCL-984 P), analisada em monitor de microcomputador de 14 polegadas, utilizando-se da técnica de histomorfometria de contagem de pontos. Os ensaios biológicos foram realizados segundo delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos em seis repetições. Os resultados obtidos foram submetidos à análise de variância e ao teste F (p<0,05). Os grupos controles (G1 e G2) foram comparados entre si, por meio do teste F. Os grupos tratados (G3, G4 e G5) foram comparados entre si, através do teste de Tukey à 5% de probabilidade. As comparações também foram realizadas entre os grupos tratados e os controles G1 e G2, sendo que, para o mesmo, foi aplicado o teste de Dunnet à 5% de probabilidade. Os resultados não mostraram diferenças significativas entre o grupo controle (G1) e o grupo osteoporótico (G2), bem como, entre eles e os grupos tratados (G3, G4 e G5) e, também, entre os grupos tratados entre si, em todos os períodos, quanto aos valores sérico de cálcio, fósforo e fosfatase alcalina óssea, tanto no primeiro, como no segundo ensaio biológico. Assim, estes marcadores bioquímicos não apresentaram indícios para condução de diagnóstico e acompanhamento da patologia óssea osteoporótica. Todavia, os valores percentuais de densidade trabecular óssea foram significativos em todos os períodos, quando se compara o G1, (±60%), com G2, (±40%), mostrando que a indução osteoporótica com o glicocorticóide dexametasona foi um sucesso. Quanto aos grupos tratados, comparados com o G2, constata-se que os tratamentos com alendronato de sódio (G3) e atorvastatina cálcica (G4), isoladamente, alcançaram valores percentuais de densidade trabecular óssea significativos, já no período de 14 dias, repetindo-se nos períodos de 21 e 28 dias e o tratamento com ipriflavona obteve valores significativos nos períodos de 21 e 28 dias. O grupo tratado com alendronato de sódio obteve valores semelhantes ao do grupo controle (G1), nos períodos de 21 e 28 dias. Demonstra-se, assim, a capacidade destas substâncias de restaurar o tecido trabecular ósseo nos animais osteoporóticos induzidos com glicocorticóide. As associações, por sua vez, apresentaram resultados superiores. Todos os grupos tratados (G3, G4 e G5) apresentaram resultados significativos em relação ao grupo (G2) nos períodos de 14, 21 e 28 dias. Ademais, o grupo G4 (alendronato + ipriflavona) mostrou valores significativos, acima dos apresentados pelo grupo controle (G1), que é constituído de animais normais, nos períodos de 14, 21 e 28 dias e o grupo G3 (alendronato + atorvastastina), nos períodos de 21 e 28 dias. Tornou-se evidente, que as associações resultaram em maior eficácia, particularmente, aquelas com alendronato, com capacidade de restaurar o tecido trabecular ósseo. Considerando que as doses individuais das substâncias associadas foram reduzidas à metade daquelas, quando administradas isoladamente, e os resultados foram superiores, caracteriza-se, assim, efeito sinérgico de supradição ou potenciação farmacológica. Muito embora os marcadores bioquímicos utilizados neste trabalho não demonstraram diferenças que evidenciasse alteração metabólica óssea, a histomorfometria e a histopatologia permitiu análise estática e dinâmica, bem como a avaliação das alterações tissulares na unidade metabólica óssea, especialmente, no osso trabecular. Deste modo, as substâncias usadas isoladamente ou as suas associações, podem ser promissoras no tratamento prolongado com glicocorticóide ou no tratamento da osteoporose estabelecida. Ressalva-se, no entanto, que estudos posteriores das dosagens, interações, biodisponibilidades, além dos efeitos toxicológicos dessas substâncias farmacológicas, fazem-se necessários.
This work consisted of two biological assays with objective of studying the influences of the bisphosphonate alendronate of sodium, statin atorvastatin calcic and flavonoid ipriflavone, separately and in association, in osteoporotic female Wistar rats, adults, weighing 250 ± 20g, induced with glucocorticoid dexamethasone. Induction of osteoporosis consisted of the dexamethasone administration, in the dose of 7 mg/kg, IM, once for week, for five weeks, in six animals of all groups, except those constituted the control group (G1), which received solution of NaCl to 0.9%, IM. The animals of the group 2 (G2), named osteoporotic, just received dexamethasone; After the induction, began the treatments. In the first rehearsal, the group 3 (G3) that received dexamethasone more alendronate of sodium in the dose of 0.2 mg/kg; group 4 (G4) that received dexamethasone more atorvastatin calcic in the dose of 1.2 mg/kg and group 5 (G5) that received dexamethasone more ipriflavone in the dose of 100 mg/kg. In the second rehearsal, proceeded the combinations of substances: (G3) that received dexamethasone more alendronate of sodium for 0.1 mg/kg + atorvastatin calcic for 0.6 mg/kg; (G4) that received dexamethasone more alendronate of sodium for 0.1 mg/kg + ipriflavone for 50 mg/kg and (G5) that received dexamethasone more atorvastatin calcic for 0.6 mg/kg + iprilfavone for 50 mg/kg. The substances were administered orally, daily. To the periods of 7, 14, 21 and 28 days of treatments, were collected sample blood for dosages of calcium and phosphorus in the biochemical multiparametric Alizé equipment with "kits" BioMerieux, and bone alkaline phosphatase in the quimioluminescence Access Immunoassay System equipment of Beckman Coulter with "kits" Ostase. After the sacrifice, was collected right femur of each animal that, once processed and obtained microscopic slides, whose cuts were colored with hematoxylin and eosin, was histological studied in light microscopy. The percentile calculation of bone trabecular density from sample image of bone trabecular was proceeded, contained in the area subcondral of each histological cut, in optical microscope equipped with digital camera (TCL-984 P), analyzed in monitor of microcomputer of 14 inches, for histomorphometric technique of point scores. The biological assays were accomplished entirely according to casual delineation with five treatments in six repetitions. The results obtained were submitted to the variance analysis and the test F (p <0,05). The control groups (G1 and G2) were compared to each other by means of the test F. The treated groups (G3, G4 and G5) were compared to each other through the test of Tukey to 5% of probability. The comparisons were also accomplished between the treated groups and the control G1 and G2, and was applied of Dunnet test to 5% of probability. The results didn't show difference significants among group control (G1) and the osteoporotic group (G2), as well as between them and the treated groups (G3, G4 and G5) and also among the treated groups to each other, in all the periods, with relationship to the levels of calcium, phosphorus and bone alkaline phosphatase serum, so much in the first as in the second biological assays. Thus, these biochemical markers didn't present indications for diagnosis conduction and accompaniment of the bone osteoporotic pathology. Though, the percentile values of bone trabecular density were significant in all the periods, when it is compared G1, (±60%), with G2, (±40%), showing that osteoporotic induction with glucocorticoid dexamethasone was a success. With relationship to the treated groups, compared with the G2, it is verified that the treatments with alendronate of sodium (G3) and atorvastatin calcic (G4), separately, reached percentile values significant of bone trabecular density, already in the period of 14 days, repeating in the periods of 21 and 28 days and the treatment with ipriflavone obtained values significant in the periods of 21 and 28 days. The treated group with alendronate of sodium obtained values similar to controls group (G1), in periods of 21 e 28 days. It is demonstrated, like this, the capacity of these substances to restore bone trabecular tissue in the osteoporotic animals induced with glucocorticoid. The associations, for its time, presented results better. All treated groups (G3, G4 and G5) presented significant results in relation to the group (G2) in the periods of 14, 21 and 28 days. Furthermore, group G4 (alendronate + ipriflavone) showed significant values, above presented them for the group controls (G1), that is constituted of normal animals, in the periods of 14, 21 and 28 days and group G3 (alendronate + atorvastastin), in the periods of 21 and 28 days. Became evident, that associations resulted in larger effectiveness, particularly, those with alendronate, with capacity of restore bone trabecular tissue. Considering that individual doses of the associated substances were in half reduced of those, when administered separately, and the results were superiors, it is characterized, like this, supraddition synergistc effect or pharmacological potentiation. The biochemical markers used in this work didn't demonstrate differences that evidenced bone metabolic alteration. However, histomorphometric and histopatology allowed static and dynamic analysis, as well as the evaluation of tissue alterations in the bone metabolic unit, particularly, in the bone trabecular. This way, the substances used separately or its associations, can be promising in the treatment prolonged with glucocorticoid or in the treatment of the established osteoporosis. It is excepted, however, that further studies of dosages, interactions, bioavailability, besides the toxicological effects those pharmacogical substances, are necessaries.
Palavras-chave: Bioquímica
Osteoporose
Dexametasona
Alendronato de sódio
Atorvastatina cálcica
Ipriflavona
CNPq: Ciências Biológicas
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: PINTO, Aloísio da Silva. Efeitos de Alendronato de Sódio, Atorvastatina Cálcica e Ipriflavona, Isoladamente e em Associação, na Osteoporose Induzida com Dexametasona. 2004. 52 f. Tese (Doutorado em Bioquímica Agrícola) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2004.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8786
Data do documento: 14-Set-2004
Aparece nas coleções:Bioquímica Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo680,87 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.