Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9287
Tipo: Dissertação
Título: Idosos hipertensos: prevalência, medicação e efeitos agudos do exercício resistido
Hypotensive effect of a session of resistance exercise in elderly hypertensive patients evaluated by home monitoring of blood pressure
Autor(es): Guimarães, Fabiana Costa
Abstract: A temática do idoso tem ganhado relevância nos últimos anos a partir da constatação do crescimento proporcionalmente maior de pessoas com idade avançada em relação a outras faixas etárias, provocando o envelhecimento populacional. Na terceira idade, o risco de desenvolver hipertensão arterial sistêmica (HAS) aumenta, tornando esta doença mais comum neste período da vida. O tratamento anti-hipertensivo tem, como principal objetivo, reduzir a morbidade e mortalidade cardiovasculares. Porém a reabilitação e a prevenção da HAS vão além das ações farmacológicas, podendo-se destacar a restrição alimentar de sódio, consumo moderado de álcool e prática regular de atividade física, além do uso indevido de tabaco. A partir deste contexto o primeiro objetivo desta dissertação foi observar a relação entre o nível de atividade física, o tabagismo e o consumo abusivo de álcool na prevalência de HA em indivíduos adultos, em todas as capitais brasileiras, nos anos de 2007 e 2010. Foram estudadas as 26 capitais dos estados brasileiros, além do Distrito Federal, utilizando as informações do sistema de informatização do Sistema Único de Saúde (DATASUS), considerando quatro variáveis principais: prevalência de HAS, atividade física suficiente no tempo livre, tabagismo e consumo abusivo de bebidas alcoólicas. Como resultado, foi observado uma maior prevalência de hipertensão arterial no ano de 2010 quando comparada ao ano de 2007. Como os níveis médios de tabagismo diminuíram e o consumo abusivo de álcool não sofreu alteração, foi possível inferir que a queda nos níveis de atividade física pode ter contribuído para o aumento na prevalência de HA nas capitais do país no período estudado. O objetivo do segundo estudo foi investigar os níveis pressóricos antes da realização de uma atividade física matinal por um grupo de idosos, buscando correlacionar com o uso de medicamentos anti-hipertensivos e com o mini exame do estado mental (MEEM). O estudo foi desenvolvido com 86 idosos do Programa Municipal da Terceira Idade (PMTI), na cidade de Viçosa, MG, Brasil. Foram utilizados dois questionários estruturados e medida da pressão arterial. As mulheres representaram 80,2% e não foram observadas diferenças significativas entre homens e mulheres para os parâmetros MEEM, pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD), frequência de pulso (FP) e uso de medicamentos anti-hipertensivos. Dos participantes, 40% apresentaram PAS superior a 135mmHg e 22% apresentaram PAD superior a 85mmHg antes do início das atividades físicas matinais, sem diferenças significativas entre os sexos. Cinquenta e cinco por cento das mulheres esqueceram-se de tomar o medicamento anti-hipertensivo pelo menos uma vez na última semana, porcentagem significativamente maior que os participantes do sexo masculino (18%). A maioria dos participantes utilizava regularmente dois medicamentos de classes farmacológicas diferentes. Os resultados encontrados sugeriram que a presença de um familiar ou ajudante em casa, sobretudo nos idosos com menor escore do MEEM, poderia resultar em um menor risco de eventos cardiovasculares relacionados com a prática de atividades físicas nos indivíduos estudados. Após esta segunda etapa, foi possível conhecer e observar melhor quais idosos apresentavam adesão aos seus medicamentos e mantinham suas médias pressóricas controladas para a participação na próxima etapa do estudo. Assim o objetivo da última etapa do estudo foi avaliar e comparar o efeito hipotensor através da monitorização residencial da pressão arterial (MRPA), depois de uma sessão de exercício resistido realizada por idosos hipertensos em dois horários distintos do dia. Participaram do estudo 6 mulheres (66,6%) e 3 homens (33,3%), com média de idade de 70 ± 5,22 anos e diagnóstico prévio de HAS grau 1. Os indivíduos participaram de duas sessões de treinamentos com as mesmas características, sendo uma às 8 horas da manhã de uma segunda-feira e outra às 16 horas da tarde de quarta-feira da mesma semana, compostas por exercícios resistidos, com duração média de 60 minutos, combinado por 10 minutos de aquecimento específico. A pressão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD) foi obtida por equipamento oscilométrico oito vezes ao dia. As médias obtidas nas 48 horas de MRPA para a PAS e PAD não apresentaram diferenças significativas quando foi comparado o exercício às 8:00 horas com o realizado às 16:00 horas. No entanto, foi observada uma redução significativa da PAS pelo menos em um dos momentos estudados (11:00 horas) quando a sessão de exercício foi realizada pela manhã. Este fato não ocorreu quando a sessão de exercício foi realizada à tarde. Independentemente do período de realização dos exercícios resistidos em idosos hipertensos e destreinados, a PAS apresentou diferença quando comparada ao dia sem exercício. Além disso, no que diz respeito ao controle da PA, maiores benefícios foram encontrados quando o exercício foi praticado no período da manhã.
The theme of the elderly has gained importance in recent years since verification of growth proportionately higher of elderly persons in relation to other age groups, resulting in an aging population. In old age, the risk of developing high blood pressure (hypertension) increases , making this disease more common in this period of life . The antihypertensive treatment has as main objective reduce cardiovascular morbidity and mortality. However the rehabilitation and the prevention of hypertension can extrapolate the pharmacologic actions, which can including increase the sodium dietary restriction, moderate alcohol consumption and regular physical activity, beyond the misuse of tobacco. In this context, the first objective of this thesis was to observe the relationship between the level of physical activity, the smoking and the alcohol abuse with the prevalence of hypertension on adults at all state capitals, during the years 2007 and 2010. The 26 Brazilian state capitals and the Federal District were studied, were used the computerization information of the Unified Health System (DATASUL), was considered four main variables: prevalence of hypertension , sufficient physical activity during leisure time, smoking and binge of alcoholic beverages. As a result, was observed a higher prevalence of hypertension in 2010 compared to 2007. As the average levels of smoking and decreased alcohol abuse did not change, it was possible to infer that the decline in physical activity levels may have contributed to the increase in the prevalence of hypertension in the capitals of the country during the study period. The objetive of the second study was to investigate the blood pressure before the realization of morning physical activity by a elderly group, to correlate with the use of antihypertensive drugs and the mini- mental state examination (MMSE). The study was conducted with 86 elderly Municipal Program for the Elderly (PMTI), at Viçosa, MG, Brazil. The study used two structured questionnaires and the blood pressure. The women represented 80.2 % and there was no significant differences between men and women for the MMSE, systolic blood pressure (SBP), diastolic (DBP), pulse rate (FP) and use of antihypertensive medications. Among the participants, 40 % presented a SBP higher than 135 mmHg and 22% presented DBP higher than 85 mmHg before the beginning of physical activities in the morning, without significant differences between the sexes. Fifty-five percent of women forgot to take antihypertensive medication at least once in the last week, percentage significantly higher than male participants (18%). The most part of participants regularly used two drugs with different pharmacological classes. The results suggested that the presence of relatives or someone else at home, especially in elderly patients with lower MMSE score, could result in a lower risk of cardiovascular events related to physical activities in the subjects studied. After this second step, it was possible to know and observe which participants had better adherence to their medications and had blood pressure controlled for participation in the next stage of the study. From this, the objective of the last stage of the study was to check and compare the hypotensive effect by blood pressure home monitoring (BPHM), after a session of resistance exercise performed by elderly hypertensives into two distinct times of the day. The study included 6 women (66.6 %) and 3 men (33.3 %) with mean age of 70 ± 5.22 years and prior diagnosis of hypertension grade 1. They did two training sessions with the same characteristics , one at 8 am on monday and another at 16 pm on Wednesday in the same week , composed of resistance exercise , lasting an average of 60 minutes with 10 minutes of specific heats . Systolic blood pressure (SBP) and diastolic (DBP) was obtained by oscillometric device eight times a day. The averages obtained within 48 hours of BPHM for SBP and DBP didn‟t show significant differences when the exercise was compared to that achieved at 8:00 to 16:00. However, a significant reduction in SBP was observed at least one time (11:00 hours), when the exercise happened in the morning. This did not occur when the exercise session was held in the afternoon. Whatever the period of realization of resistance training in untrained elderly and hypertensive, SBP showed a difference compared to day without exercise. Moreover, with regard to BP control, greater benefits were found when exercise was performed in the morning.
Palavras-chave: Idosos
Hipertensão
Medicamentos
Exercícios físicos
CNPq: Ciências da Saúde
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: GUIMARÃES, Fabiana Costa. Idosos hipertensos: prevalência, medicação e efeitos agudos do exercício resistido. 2014. 87f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9287
Data do documento: 28-Mar-2014
Aparece nas coleções:Educação Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo873,62 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.