Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/124
Tipo: Tese
Título: Risco e hedge em carteiras de investimento de fundos de pensão no Brasil: uma abordagem setorial
Título(s) alternativo(s): Risk and hedge in pension funds investment portfolios in Brazil: a sectoral approach
Autor(es): Costa, Thiago de Melo Teixeira da
Primeiro Orientador: Santos, Maurinho Luiz dos
Primeiro coorientador: Silveira, Suely de Fátima Ramos
Segundo coorientador: Braga, Marcelo José
Primeiro avaliador: Müller, Carlos André da Silva
Segundo avaliador: Mattos, Leonardo Bornacki de
Terceiro avaliador: Lírio, Viviani Silva
Abstract: Os Fundos de Pensão continuam crescendo em patrimônio e importância no Brasil e no mundo. Eles representam um anseio dos trabalhadores diante da perspectiva da aposentadoria. Representam também uma importante forma de gerar poupança nacional, transferindo o consumo presente para o consumo futuro e propiciando injeção de recursos para investimento nos mais diversos setores da economia. A partir disso, torna-se necessário um processo contínuo de reflexão sobre seus fundamentos e sobre formas de se melhorar o desempenho destas instituições. Para que eles atinjam seus objetivos, buscam um eficiente processo de gerenciamento de seus portfólios e, especialmente, uma correta estratégia de diversificação de seus ativos. Neste contexto, pretendeu-se analisar quais contratos futuros e em que proporções podem melhorar a relação retorno e risco das carteiras de investimento dos Fundos de Pensão no Brasil a partir de uma análise dos setores da economia contemplados com os investimentos destas instituições. Esta discussão se deu a partir de quatro artigos, independentes, porém, inter-relacionados. O primeiro tratou da discussão teórica sobre a dicotomia que pode existir entre a escolha de portfólios eficientes com base na racionalidade econômica e a necessidade de realização, por parte das EFPC, de investimentos socialmente responsáveis. O segundo artigo versa sobre as relações de variáveis econômico- financeiras com indicadores de preço de ações dos setores de Energia Elétrica, Telecomunicações e Industrial, setores usados nos demais artigos para atender o objetivo central da tese.Observou-se que estas relações podem ser diferentes de acordo com o setor econômico que se analisa. Mudanças em variáveis macroeconômicas ou financeiras podem afetar distintamente os setores econômicos, principalmente quando se analisa a precedência temporal entre as variações. O terceiro artigo buscou avaliar a relação de algumas dessas variáveis econômico-financeiras com derivativos ligados às mesmas, de modo que se observasse o potencial de diversificação entre ações e contratos futuros. Especialmente, foram observados que são elevados os níveis de hedge ótimo para operações que tenham relação com o indicador do comportamento do mercado de ações brasileiro (Ibovespa) e com o preço do petróleo. O último artigo buscou averiguar o risco e o hedge a partir de uma carteira teórica com base nos investimentos dos Fundos de Pensão entre os anos 2000 e 2008 e da utilização de contratos futuros do Ibovespa. Foi testada a eficiência, em termos do trade-off risco/retorno, de estratégias sem hedge e com hedge. Especificamente, verificou-se se o hedge pode gerar ganhos mais expressivos quando realizado considerando as características setoriais. Os resultados encontrados indicaram que o gerenciamento dinâmico, a partir do acompanhamento setorial dos ativos que compõem determinada carteira de investimento, torna o desempenho do portfólio melhor, reduzindo consideravelmente o nível de risco assumido.
The Pension Funds continue to grow in assets and importance in Brazil and worldwide. They represent a yearning for workers at the prospect of retirement. They also represent an important way to generate national savings, transferring the present consumption for future consumption and allowing injection of resources for investment in various sectors of the economy. From this assumption, a continuous process of reflection on the principles and on the ways to improve the performance of these institutions is necessary, so that the Pension Funds achieve their goals, seek an efficient process for managing their portfolios, and, mainly, find a correct strategy to diversify the assets. In this context, we sought to analyze future contracts and how they influence to improve the return risk ratio of investment portfolios of pension funds in Brazil through an analysis of the economic sectors covered with the investments of these institutions. This work is presented in a series of four independent, though inter-related, articles. The first deals with the theoretical discussion of the dichotomy that can exist between the choice of efficient portfolios based on the economic rationality and the need for socially responsible investment achievements on the behalf of Pension Funds. The second article deals with the relations of economic and financial variables with indicators of stock prices in the sectors of Energy, Telecommunications and Industry - these sectors were also used in the following articles in order to meet the main objective of this thesis. It was observed that these relationships may differ according to economic sector that is analyzed. Changes in macroeconomic variables can affect the financial or economic sectors differently, especially when analyzing the temporal precedence among the variations. The third paper aimed to evaluate the ratio of some of these variables with economic-financial derivatives linked to them, so that it would be possible to notice the potential for diversification between stocks and futures contracts. Particularly, it was observed that the levels of optimal hedge are high in the transactions that are related to the indicator of the Brazilian stock market behavior (IBOVESPA) and with the oil price. The last article sought to ascertain the risk and the hedge from a theoretical portfolio based on investments of pension funds in the period of 2000 and 2008 and the use of the IBOVESPA futures contracts. We tested the efficiency in terms of the trade-off risk and return, with and without the hedging strategies. Specifically, we verified if the hedge can generate more significant gains when considering the sectors characteristics. The results indicated that the dynamic management, from the sectoral monitoring of certain assets comprising the investment portfolio, improves the portfolio performance, reducing considerably the level of risk assumed.
Palavras-chave: Fundos de pensão
Risco
Hedge
Setores econômicos
Modelos VAR/VGC
Pension funds
Risk
Hedge
Economic sectors
Models VAR/VGC
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::METODOS QUANTITATIVOS EM ECONOMIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursos
Programa: Doutorado em Economia Aplicada
Citação: COSTA, Thiago de Melo Teixeira da. Risk and hedge in pension funds investment portfolios in Brazil: a sectoral approach. 2010. 141 f. Tese (Doutorado em Economia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/124
Data do documento: 16-Abr-2010
Aparece nas coleções:Economia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,21 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.