Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1693
Tipo: Tese
Título: Desempenho e parâmetros nutricionais de bovinos de corte alimentados com dietas contendo diferentes níveis de proteína bruta
Título(s) alternativo(s): Production and nutritional parameters of beef cattle diets fed with different crude protein levels
Autor(es): Obeid, Jose Antonio
Primeiro Orientador: Pereira, Odilon Gomes
Primeiro avaliador: Campos, José Maurício de Souza
Segundo avaliador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Terceiro avaliador: Valadares, Rilene Ferreira Diniz
Quarto avaliador: Ribeiro, Karina Guimarães
Abstract: O estudo envolveu dois experimentos realizados na Central de Experimentação, Pesquisa e Extensão do Triângulo Mineiro- CEPET, da Universidade Federal de Viçosa, no período de abril a agosto de 2003. No primeiro experimento avaliou-se os consumos, as digestibilidades aparentes totais e parciais dos nutrientes, o pH e a concentração de amônia ruminal, o balanço de compostos nitrogenados, a produção de proteína microbiana e a eficiência microbiana em novilhos mestiços Holandês x Zebu, alimentados com dietas contendo quatro níveis de proteína bruta (PB). Foram utilizados quatro animais mestiços Holandês x Zebu, castrados, com peso corporal inicial (PVI) médio de 343,5 kg, fistulados no rúmen e no abomaso, distribuídos em um quadrado latino 4x4. As dietas foram constituídas de 60% de silagem de milho e 40% de concentrado, com base na matéria seca. Os tratamentos foram constituídos de dietas com níveis crescentes de proteína bruta (9; 11; 13 e 15% de PB na MS total). Cada um dos quatro períodos experimentais teve a duração de 18 dias, sendo 10 dias para adaptação às dietas e oito dias para coletas. O pH ruminal e o N-amoniacal foram mensurados imediatamente antes e 2, 4 e 6 horas após a alimentação. Para determinação da excreção fecal foi utilizado o óxido crômico como indicador. Para determinação da produção de proteína microbiana, utilizou-se como indicador os derivados de purinas presentes na urina. Os consumos de matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), fibra em detergente neutro (FDN) e de nutrientes digestíveis totais (NDT), independentemente da forma de expressão, não foram influenciados pelos níveis de PB das dietas. Houve aumento linear (P<0,05) dos consumos de PB e de extrato etéreo (EE), expressos em kg/dia, com o aumento dos níveis de PB nas dietas. Por outro lado, o consumo de carboidratos não fibrosos (CNF), decresceu linearmente (P<0,05) com a elevação dos níveis de PB nas dietas. As digestibilidades aparentes totais de MS, MO, EE, FDN e CNF e não foram influenciados (P>0,05) pelos níveis de PB das dietas. O coeficiente de digestibilidade aparente total da PB aumentou linearmente com a elevação dos níveis de PB nas dietas. Não foi observado efeito de dietas (P>0,05) sobre os coeficientes de digestibilidade aparente ruminal e intestinal dos nutrientes, exceto para a FDN que aumentou linearmente (P<0,05). A concentração de amônia ruminal (mg/dL de N-NH3 ) e o pH foram influenciados (P<0,05) pelos tempos de coleta e pelos níveis de PB das dietas, com valores mínimo e máximos para amônia de 11,01 e 19,96, nos tempos 1,74 e,5,8 horas após a alimentação, respectivamente, enquanto o pH variou de 5,72 a 6,56. A taxa de passagem estimada (kp) não foi influenciada (P>0,05) pelos níveis de PB, apresentando valor médio de 0,044 ± 0,02/h. O fluxo de compostos nitrogenados (N) e o balanço de nitrogênio não foram influenciados (P>0,05) pelos níveis de PB das dietas, apresentando os seguintes valores médios de 147,92; 55,66; 22,65 e 69,59 g/dia para N ingerido, N excretado nas fezes, N excretado na urina e para o balanço de nitrogênio, respectivamente. A síntese de compostos nitrogenados microbianos (g/dia) e a eficiência microbiana (g PBmic/kg NDT) não foram influenciadas (P>0,05) pelos níveis de PB, apresentando valores médios de 93,38 e de 99,41 g, respectivamente. Num segundo ensaio, avaliou-se os consumos, as digestibilidades aparentes dos nutrientes, o ganho em peso, a conversão alimentar e o rendimento de carcaça de novilhos Zebuínos, alimentados com dietas com diferentes níveis de PB. Foram utilizados 24 animais, de peso corporal inicial médio de 381,6 kg, distribuídos em um delineamento em blocos casualizados, com quatro tratamentos e seis repetições. Os tratamentos foram constituídos pelas mesmas dietas e relação volumoso:concentrado, descritas no experimento 1. O período experimental foi de 84 dias, dividido em três períodos de 28 dias, após 15 dias de adaptação. Os consumos diários de MS (kg/dia e % do PV) e de MO (kg/dia) não foram influenciados (P>0,05) pelos níveis de PB das dietas, apresentando valores médios de 9,18 kg/dia e de 2,1% do peso corporal para a MS, e de 8,89 kg/dia para o consumo de MO. Os consumos de PB e de EE (kg/dia) aumentaram linearmente (P<0,05) com a elevação dos teores de PB das dietas. Os consumos de CNF e de FDN, este, independentemente de sua forma de expressão (kg/dia ou % PV), não foram influenciados (P>0,05) pelas dietas. As digestibilidades aparentes totais de MS, MO, EE e FDN não foram influenciadas (P>0,05) pelos níveis de PB das dietas, apresentando médias de 70,61; 71,60; 72,06 e 43,65%, respectivamente. Os coeficientes de digestibilidade aparente total da PB aumentaram linearmente (P<0,05) com o aumento dos níveis de PB das dietas. A taxa de passagem (Kp) estimada não foi influenciada (P>0,05) pelos níveis de PB das dietas, resultando em valor médio de 0,0460 ± 0,001/h. Os ganhos médios diários (GMD) e a conversão alimentar (CA) apresentaram resposta quadrática aos níveis crescentes de PB, que, entretanto, não influenciou (P>0,05) o rendimento de carcaça (RC). Pode-se recomendar para novilhos de corte em fase de acabamento (peso corporal médio inicial de 382 kg), dietas com 12% de PB por proporcionar maior ganho em peso.
Two experiments were developed for the conclusion of the present work, at Capinópolis-MG, from April to August of 2003. In the first experiment, it was aimed to evaluate the intake and total apparent and partial digestibility of nutrients, the pH and the ruminal ammonia concentration, passage rate, nitrogen compounds balance, microbial protein production and efficiency of microbial synthesis in beef cattle receiving diets containing 9, 11, 13 and 15% of crude protein. Corn silage and concentrate was utilized in 60:40 proportion, in dry matter basis. Four crossbred (HxZ), rumen and abomasum fistulated steers, averaging 343.5 kg live weight, were assigned to a 4x4 Latin Square. Each experimental period last 18 days, being 10 days of adaptation to the diets and 8 days of collections. The chromic oxide was used as marker to estimate the fecal and abomasal dry matter flows, and the microbial efficiency was determined with urine purine bases. The dietary crude protein (CP) levels did not influence the intakes of dry matter (DM), organic matter (OM), neutral detergent fiber (NDF) and total digestible nutrients (TDN), while the CP and ether extract (EE) intakes increased (P<0.05) and non-fibrous carbohydrate (NCF) intake decreased (P<0.05) with the increment of dietary CP. The total apparent digestibilities of CP increased linearly (P<0,05) with the dietary protein concentration. The intestinal and ruminal nutrient digestibilities were not affected (P>0.05) by dietary CP levels, except for the NDF intestinal digestibility, that increased 2.66 units for each percent of dietary CP. Ammonia concentration (N-NH3 mg/dL) and ruminal pH were influenced (P<0.05) by collection times and CP levels, with minimum and maximum values of 11.01 and 19.96 at 5.8 and 1.74 hours after feeding respectively, and the ruminal pH values of 5.72 at 6.56. The digest passage rate was not affected by the diets, being recorded the mean value of 0.044/h. The nitrogen flows and the nitrogen balance were not affected (P>0.05) by diets, being recorded means of 147.92; 55.66; 22.65 e 69.59 g/day for ingested N, fecal N excretion, urinary N excretion and nitrogen balance, respectively. The microbial nitrogen compounds (Nmic) and the efficiency of microbial synthesis (Emic), were not also affected (P>0.05) by the dietary CP (93.38 g/day and 99.41 g CPmic/kg TDN, respectively). The second trial was designed to evaluate the intake and total apparent digestibility of nutrients, passage rate, average daily gain, carcass yield and feed conversion in beef cattle fed diets containing four dietary crude protein (CP) levels (9, 11, 13 and 15%), corn silage:concentrate ratio of 60:40, in dry matter basis. There were used 24 non-castrated growing Zebu alloted to randomized blocks desing with four treatments and six replications. The experiment lasted 84 days, divided in three periods of 28 days, after 15 days of adaptation.The fecal production was estimated by indigestible acid detergent fiber (IADF), after in situ incubation period of 144 hours. The DM, OM, NDF and NFC intakes and Kp were not influenced (P>0.05) by the dietary protein levels. The CP and EE intakes were increased (P<0.05) by the dietary protein levels. No significant differences (P>0.05) were observed for total tract apparent digestibilities of DM, OM, EE and NDF, NFC. However, a significant dietary effect was detected (P<0.05) for CP. The average daily gain and feed conversion were also influenced (P<0.05) by the diets, whereas the carcass yeld was not influenced. Based on these results it is recommended 1.1 kg of CP (12% of CP) and 0.684 kg/day of PDR in the dietary dry matter.
Palavras-chave: Bovino de corte
Purina
Carboidratos não-fibrosos
FDN
FDA
Uréia
Taxa de passagem
Confinamento
Milho
Silagem
Beef cattle
Purine
Non-fibrous carbohydrates
Urea
Corn
Silage
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PASTAGEM E FORRAGICULTURA::AVALIACAO, PRODUCAO E CONSERVACAO DE FORRAGENS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: OBEID, Jose Antonio. Production and nutritional parameters of beef cattle diets fed with different crude protein levels. 2005. 72 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2005.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1693
Data do documento: 29-Set-2005
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf182,54 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.