Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1825
Tipo: Tese
Título: Avaliação nutricional, desempenho e qualidade da carne de bovinos de corte alimentados com dietas contendo glicerina bruta
Título(s) alternativo(s): Nutritional evaluation, performance and meat quality of beef cattle fed with crude glycerin diets
Autor(es): Monnerat, João Paulo Ismério dos Santos
Primeiro Orientador: Paulino, Pedro Veiga Rodrigues
Primeiro coorientador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Segundo coorientador: Paulino, Mário Fonseca
Primeiro avaliador: Ladeira, Márcio Machado
Segundo avaliador: Neiva, José Neuman Miranda
Abstract: O presente trabalho foi desenvolvido a partir de três experimentos. O primeiro foi conduzido para caracterizar quimicamente os compostos presentes na glicerina bruta proveniente da indústria do biodiesel e determinar o seu valor energético em dietas para bovinos de corte. Para o ensaio de determinação do valor energético da glicerina foram utilizados oito bovinos, machos não castrados, mestiços e com peso inicial médio de 334 ± 121,13 kg. O delineamento experimental utilizado foi o quadrado latino 2×2 com agrupamento de quatro quadrados simultâneos. Dentro de cada quadrado foram implementados duas proporções de glicerina e volumoso (5:95 e 15:85) e dois períodos experimentais. A glicerina apresentou 105.4g.kg-1 de umidade, 90.09 g.kg-1 de matéria mineral, 805,5 g.kg-1 de glicerol e 160 mg.kg-1 de metanol. Para os valores energéticos foram encontrados 934,46 g.kg-1 e 4,01 e 3,64 Mcal.kg-1 para NDT, Energia digestível e metabolizável, respectivamente. No segundo experimento, utilizaram-se cinco bovinos mestiços (Nelore x Red Angus), não-castrados, com peso inicial médio de 346 ± 21,42 kg, fistulados no rúmen e no abomaso e distribuídos em um quadrado latino 5 x 5, com objetivo de avaliar o efeito de inclusão da glicerina bruta em substituição ao milho em dietas de bovinos de corte terminados em confinamento, sobre o consumo, digestibilidade aparente total e parcial da matéria seca e dos nutrientes, cinética de passagem e digestão ruminal, pH, concentrações de amônia e ácidos graxos voláteis (AGV), estimativa da produção microbiana e excreção de compostos nitrogenados na urina. A alimentação basal foi composta por 50% de silagem de milho e o restante do concentrado à base de milho e farelo de soja. Os tratamentos consistiam de cinco níveis de substituição do milho do concentrado por uma mistura de glicerina e glúten de milho, em que a glicerina compunha 0, 5, 10, 15 e 20% da matéria seca da dieta. Foram utilizados cinco períodos experimentais com 15 dias cada, sendo sete para adaptação e oito para coletas. Com exceção do consumo de EE, não houve efeito (P> 0,05) da glicerina sobre o consumo de MS e dos nutrientes. A inclusão de glicerina aumentou (P < 0,05) a digestibilidade da MS, MO, FDNcp, EE e CNF, resultando em aumento no NDT, ED e EM das dietas. A taxa de passagem da digesta ruminal não foi afetada (P > 0,05) pelos níveis de glicerina, mas a taxa de digestão da MS, MO e FDNcp aumentaram (P < 0,05). O pH e as concentrações dos AGV também não foram afetados (P > 0,05), no entanto, a concentração de amônia reduziu linearmente (P < 0,05) e a proporção de propionato aumentou (P< 0,05). Não foram observadas diferenças para síntese e eficiência microbiana e excreção de compostos nitrogenados na urina. Conclui-se que a glicerina bruta pode substituir o milho até 20% da MS em dietas de bovinos de corte. No terceiro experimento, foram elaborados dois estudos. No primeiro estudo, objetivou-se avaliar o efeito da substituição do milho pela glicerina bruta sobre o consumo e a digestibilidade aparente total da matéria seca (MS) e dos constituintes das dietas, o desempenho produtivo, as características de carcaça, o rendimento de cortes comerciais e a composição das carcaças de bovinos de corte sob regime de confinamento. Para isso, foram utilizados 34 bovinos, machos não castrados, mestiços (Nelore x Red Angus) com peso inicial médio de 343,9 ± 16.56. Quatros destes animais foram abatidos como referência no inicio do experimento e os demais (n = 30) foram aleatoriamente distribuídos em cinco tratamentos (0, 5, 10, 15 e 20% de glicerina bruta na matéria seca da dieta). No final do experimento todos os animais foram abatidos. A insulina plasmática aumentou linearmente (P < 0,05) com a inclusão de glicerina, porém a glicose sanguínea não foi alterada. O consumo de MS e a digestibilidade aparente total dos nutrientes e MS também não foram afetadas pelos tratamentos. Similarmente, a substituição do milho pela glicerina não provocou nenhum efeito sobre o ganho médio diário de peso, de peso em jejum e de peso de carcaça, a eficiência de deposição de carcaça e a composição química e física do ganho e do ganho de carcaça. Da mesma forma, o rendimento de carcaça, AOL e EGS também não foram afetados. Assim, pode-se concluir que a substituição do milho pela glicerina bruta até 20% da MS não afeta o consumo e digestibilidade dos nutrientes, o desempenho produtivo, as características de carcaça e o rendimento dos cortes comerciais. No segundo estudo desse experimento, avaliou-se o efeito desta inclusão da glicerina bruta em substituição ao milho em dietas de bovinos de corte terminados em confinamento, sobre as características de carcaça e a qualidade da carne. Foram utilizadas as carcaças dos animais do estudo anterior que após o resfriamento foram pesadas e realizou-se a mensuração do pH. Em seguida foram coletadas amostras do músculo Longissimus, entre a 9a e 11a costelas para realização das análises de qualidade de carne. Não houve efeito do nível de inclusão de glicerina (P>0,05) sobre consumo de energia metabolizável e relação entre insulina e glicose. Da mesma forma, a proporção de fibras no músculo não foi afetada (P > 0,05). No entanto o diâmetro das fibras do tipo I e IIA aumentou (P < 0,05) com a inclusão de glicerina bruta. O peso final quente e frio e pH inicial e final da carcaça Também não foram afetados pelos tratamentos sendo os valores médios encontrados do para essas características iguais a 308,09 kg; 301,26, kg; 7,10 e 5,72, respectivamente. A força de cisalhamento, índice de fragmentação miofibrilar e teores de colágeno total e solúvel não foram influenciados (P > 0,05) pela inclusão de glicerina bruta. Em relação às perdas da carne também não foram detectadas diferenças (P>0,05) entre os tratamentos. Os valores de luminosidade (L*), intensidade de vermelho (a*) e intensidade de amarelo (b*) da carne não diferiram (P>0,05). A inclusão de glicerina bruta até 20% da matéria seca pode ser usada em dietas de terminação de bovinos de corte, pois não promove nenhum efeito deletério a nenhuma das principais variáveis qualitativas da carne.
This thesis consists of three experiments. The first experiment was conducted aiming to determine the crude glycerin compounds from the biodiesel industry and the energy value on diets for beef cattle. For the test for determining the energy value of glycerin were used eight cattle, steers, and crossbred with an average initial weight of 334 ± 121.13 kg. The experiment was evaluated following the four-by-four Latin Square design. Within each square, two treatments were implemented according crude glycerin and roughage ratio (5:95 and 15:85 on DM) and two experimental periods. Crude glycerin had 105.4g.kg-1 of moisture and 90.09 g.kg-1 of mineral matter, 805.5 g.kg-1 of glycerol and 160 mg.kg-1 of methanol on DM. For energy values were found 934.46 g.kg-1 and 4.01 and 3.64 for Mcal.kg-1 TDN, digestible and metabolizable energy, respectively. In the second experiment five crossbred bulls were used, with 346 ± 21.42 kg of body weight cannulated in te rumen and abomasum. The experimental design was Latin Square 5 x 5 (five periods and five treatments). Each experimental period had duration of 15d, seven days to adaptation and eight to the collections. Animals were fed a basal diet based containing 50% corn silage and 50% concentrate, in dry matter basis (DM). It was used five diets with five levels of crude glycerin inclusion (0, 5, 10, 15 and 20%DM). Corn was replaced by an equivalent amount of food grade glycerin and corn gluten feed. This study was conducted aiming to evaluate the effect of replacing corn by crude glycerin on feed intake, ruminal and total digestibility, ruminal digestion an passage rate, fermentation characteristics, protein efficiency, microbial protein yield and urinary nitrogenous excretion. Only the EE intake was increased (P < 0.05) by crude glycerin inclusion. Except crude protein (CP) total digestibity, there were effects of glycerin level (P < 0.05) on other digestibilities constituents. Thus the diets energy values were increased (P < 0.05) by glycerin. Passage rate did not differ among the treatments (P > 0.05) but digestion rate of DM, OM and NDFap were linearly increased (P < 0.05). No differences (P > 0.05) in ruminal pH and volatile fatty acid concentration were observed, however ammonia concentration decreased (P < 0.05) among glycerin levels. There was no effect (P > 0.05) of crude glycerin levels on protein efficiency, microbial protein yield and urinary nitrogenous excretion. . It can be concluded Crude glycerin should replace corn up to 20%DM in diets in finishing diets of beef cattle. The third trial consists of two different works. The fist study was developed with the objective of evaluating the effect of replacing corn with crude glycerin on the intake and total apparent digestibility of diet components, performance, carcass traits, yields of commercial cuts, and carcass composition of beef cattle under feedlot conditions. Thirty-four crossbreed Red Angus x Nellore bulls with an average initial weight of 343.9 ± 16.56 kg were used. Four animals that served as the control group were slaughtered at the beginning of the experiment, and the remaining animals (n = 30) were assigned to a complete randomized design with five treatments and six replications per treatments (0, 5, 10, 15 or 20% glycerin inclusion on DM basis). At the end of the experiment all the animals were slaughtered. The insulin was linearly increased (P > 0.05) by the treatments, but the glucose was unaffected. The dry matter feed intake (DMI), nutrients digestibility were unaffected (P>0.05) by treatment. Similarly, glycerin level did not affect (P > 0,05) the empty body average daily body weight gain, carcass daily weight gain, carcass deposition efficiency, carcass composition and physical and chemical composition of carcass gain. Dietary treatments also unaffected (P > 0.05) dressing percentage (59.72 ± 1.2950 %), LM (78.09 ± 7.3424 cm2) a carcass backfat (5.28 ± 2.13 mm). It can concluded that Crude glycerin substitution of corn ground could be included in finishing cattle diet up to 20% of the DM without lead to detrimental effects on intake, growth performance, carcass performance or basic cut yields. In the second study were used carcasses from the previous study. After 24-h chill, data of carcass weight and pH. After carcass data collection, a boneless Longissimus section between the 9th and 11th ribs was removed, vacuum packaged, frozen and held at -200C. No effect of inclusion level of glycerin (P> 0.05) on metabolizable energy intake and insulin to glucose ratio. Similarly, muscle fibers proportions were unaffected by treatment. However, an increased fiber diameter to type I and IIA was observed (P <0.05) in bulls fed with crude glycerin. The final weight to fresht and cold carcass and initial and final pH also were unaffected by treatments. The Warner-Bratzler shear force, myofibrillar fragmentation index and total and collagen solubility were not affected (P> 0.05) by the crude glycerin level. No changes were observed (P > 0,05) to meat losses by the treatments. The grude glycerin level did not affect (P>0.05) the instrumental color of the Longissimus. The means to L *, a * and b * were unaffected. In addition, diets containing up to 20% of crude glycerin on dry matter can be used in diets for finishing beef cattle because it does not lead to detrimental effects on carcass traits and meat quality variables.
Palavras-chave: Biodiesel
Marmoreio
Cruzamento industrial
Biodiesel
Marbling
Industrial crossing
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: MONNERAT, João Paulo Ismério dos Santos. Nutritional evaluation, performance and meat quality of beef cattle fed with crude glycerin diets. 2012. 156 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1825
Data do documento: 28-Set-2012
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,88 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.