Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2747
Tipo: Dissertação
Título: Suplemento alimentar para idosos: efeitos nos parâmetros antropométricos e dietéticos
Título(s) alternativo(s): Food supplement for elderly: effects on parameters of anthropometric and dietary
Autor(es): Araújo, Larissa Fortunato
Primeiro Orientador: Tinôco, Adelson Luiz Araújo
Primeiro coorientador: Costa, Neuza Maria Brunoro
Segundo coorientador: Martino, Hércia Stampini Duarte
Primeiro avaliador: Pedrosa, Rogério Graça
Abstract: A população da América Latina, assim como a brasileira vem envelhecendo em ritmo crescente, principalmente nas últimas décadas. Os idosos constituem-se em grupo de risco de carência de macro e micronutrientes, pois, frequentemente, apresentam dificuldades na manutenção da ingestão energética e de nutrientes pela alimentação balanceada. Os objetivos do presente estudo foram: comparar a classificação nutricional da Mini Avaliação Nutricional (MAN) com a do Índice de Massa Corporal (IMC); e avaliar o efeito nutricional de um suplemento alimentar nos parâmetros antropométricos e dietéticos em idosos. Primeiramente, aplicou-se a MAN, e aferiu-se peso e estatura para o cálculo do IMC, sendo este comparado a dois pontos e corte presentes na literatura. O estudo foi realizado com 33 idosos institucionalizado, sendo 17 homens e 16 mulheres, com média e desvio padrão de 74 + 8,3 anos. Na classificação nutricional pela MAN, temos o maior percentual de casos de risco nutricional nas mulheres 50,00% (n-=8) e 41,18% (n=7) nos homens, sendo que não houve desnutrição em ambos os sexos. Na classificação de acordo com o IMC, duas (12,50%) mulheres estavam desnutridas, oito (50,00%) eutróficas, seis (37,50%) com excesso de peso. Já os homens, quatro (23,53%), cinco (29,41%), oito (47,06%), respectivamente. Usar métodos de avaliação nutricional que classifiquem os indivíduos como eutróficos, quando a MAN os classificam em risco nutricional pode promover o agravamento da desnutrição, além de atrasar o início de uma intervenção que poderia ter sido precoce. A MAN foi, portanto, mais sensível para detectar risco de desnutrição do que o IMC somente. Posteriormente ofereceu 30g do suplemento alimentar por 84 dias, uma vez ao dia, diluído em suco de frutas. Avaliou sua eficácia por meio dos parâmetros antropométricos (antes e após a suplementação), como, o índice de massa corporal (IMC), a circunferência da cintura (CC), a circunferência do abdômen (CA), a circunferência da panturrilha (CP), a circunferência do braço (CB), a dobra cutânea triciptal (DCT), a circunferência muscular do braço (CMB), a resistência (R), a reatância (Xc), a massa livre de gordura (MLG), a gordura corporal (GC), o percentual de gordura corporal (%GC) e o ângulo de fase (AFº); por meio do consumo alimentar no qual utilizou-se três períodos de registro alimentar, sendo, antes, durante (40 dias) e após a suplementação (84 dias); e pelo nível de atividade física (antes de após a suplementação). A mediana de consumo do suplemento alimentar foi de 28,2g/dia (10,7-30,0g/dia). Observaram-se valores superiores do AFº e da Xc nas mulheres que consumiram acima de 28,2 g/dia, sendo estes indicadores da saúde da membrana celular e de estado geral de saúde. Verificou-se que o suplemento alimentar por fornecer proteína e fibras alimentares, foi importante para retardar a perda de massa muscular que é progressiva e fisiológica, e adequou a ingestão de fibras alimentares que era deficiente. Este suplemento deve ser indicado para idosos, principalmente de saúde fragilizada, pois além de adequar o consumo de macronutrientes e melhorar a de micronutrientes, melhora a saúde da membrana celular, esta fundamental para o bom funcionamento fisiológico e imunológico do organismo.
The population of Latin America and Brazil has been getting older, especially in recent decades. The elderly are in a risk group of deficiency of macro and micronutrients, therefore, often have difficulties in the balance of nutrition of energy and nutrient intake. The objectives of this study were to compare the nutritional classification of the Mini Nutritional Assessment (MAN) with the Body Mass Index (BMI) and to evaluate the effect of a nutritional food supplement on anthropometric and dietary parameters in the elderly. First, we applied the MAN, Body weight and height to calculate BMI, which is compared to two classifications in the literature. The study was conducted with 33 institutionalized elderly, including 17 men and 16 women, mean and standard deviation of 74 + 8.3 years. In nutritional classification by MAN, we have the highest percentage of cases of nutritional risk in women 50.00% (n-= 8) and 41.18% (n = 7) in men. There was no undernutrition in either sex. In the classification according to BMI, two (12.50%) women were undernourished, eight (50.00%) with normal weight, and six (37.50%) were overweight. As for the men, the results were four (23.53%), five (29.41%), eight (47.06%), respectively. Using nutritional assessment methods that classify individuals as normal weight, when the MAN classified them at nutritional risk, may promote worsening of undernutrition, in addition to delaying the start of an intervention. The MAN was therefore more sensitive for detecting risk of undernutrition than BMI alone. Subsequently the subjects were offered 30g of dietary supplement for 84 days, once a day, diluted in fruit juice. Its effectiveness was evaluated by anthropometric parameters (before and after supplementation) of body mass index (BMI), waist circumference (WC), calf circumference (CC), arm circumference (AC), triceps skinfold thickness (TST), arm muscle circumference (AMB), resistance (R), reactance (Xc), fat free mass (FFM), body fat (BF), percentage body fat (%BF), and phase angle (PA) and also by three times on the register of food consumption which was used before, during (40 days) and after supplementation (84 days) and the physical activity level (before and after supplementation). The median consumption of the supplement was 28.2 g/day (10.7 to 30.0 g/day). We observed higher values of AF ° and Xc in women who consumed up to 28.2 g/day, along with these health indicators of the cell membrane and general good health. It was found that the dietary supplement to provide protein and dietary fiber, it was important to the loss of muscle mass that is progressive and physiological, has adapted the intake of dietary fiber that was deficient. This supplement should be recommended for the elderly, especially those in poor health, as well as adequate intake of macronutrients and micronutrients to improve the health of the cell membrane. This is essential for proper physiological functioning and the body's immune system.
Palavras-chave: Idosos
Instituição asilar
Suplemento alimentar
Avaliação antropométrica
Consumo alimentar
Elderly
Nursing home
Food supplement
Anthropometric assessment
Food consumption
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis
Programa: Mestrado em Ciência da Nutrição
Citação: ARAÚJO, Larissa Fortunato. Food supplement for elderly: effects on parameters of anthropometric and dietary. 2011. 98 f. Dissertação (Mestrado em Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2747
Data do documento: 22-Fev-2011
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf475,45 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.