Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2833
Tipo: Dissertação
Título: Extração e estabilidade do corante azul de jenipapo (Genipa americana L.)
Título(s) alternativo(s): Extraction and estability of blue colorant from jenipapo (Genipa americana L.)
Autor(es): Renhe, Isis Rodrigues Toledo
Primeiro Orientador: Stringheta, Paulo César
Primeiro coorientador: Soares, Nilda de Fatima Ferreira
Segundo coorientador: Oliveira, Tânia Toledo de
Primeiro avaliador: Nachtigall, Aline Manke
Segundo avaliador: Silva, Fabyano Fonseca e
Abstract: O presente trabalho teve por objetivo a avaliação da potencialidade do fruto do jenipapo como fonte de corante azul natural, objetivando torná-lo tecnicamente viável, bem como identificar o solvente adequado para a extração dos pigmentos do jenipapo, avaliar o efeito do pH e da temperatura na produção do corante, e estudar a estabilidade dos pigmentos obtidos por diferentes solventes. Para a obtenção do corante o experimento foi conduzido para três níveis de solvente (água, solução aquosa de etanol 50% e álcool etílico 95%); seis níveis de pH (4,0; 5,0; 6,0; 7,0; 8,0 e 9,0); e cinco níveis de temperatura (35; 45; 55; 65 e 75°C), totalizando 90 tratamentos. Os corantes obtidos foram avaliados por colorimetria quanto ao desvio em relação ao padrão sintético azul de indigotina, sendo considerados melhores aqueles que apresentaram menor desvio. Visualmente observou-se um maior escurecimento do azul, com tendência ao preto, quando a temperatura foi aumentada, sem, entretanto, descaracterizar a cor. As melhores condições obtidas foram em pH 4,0 a 75°C. O mesmo valor de temperatura foi considerado ótimo para os solventes etanólicos, porém o ótimo para água foi de 55°C. Para os testes de estabilidade foram feitas extrações com os solventes etanólicos (50% e 95%), pois foram os que apresentaram visualmente maior poder extrator, originando extratos com maior intensidade da cor azul. A escolha dos solventes alcoólicos em detrimento da água foi também fundamentada na viabilidade econômica da obtenção dos corantes, uma vez que a eliminação de água torna o processo demorado e caro. As extrações foram efetuadas nas condições ótimas definidas nos testes de extração no capítulo 1: pH 4,0 e 75°C. Os parâmetros avaliados foram pH, oxigênio e luz. Os extratos foram adicionados de solução tampão e anti-fúngico, colocados em vidros fechados, e armazenados. As amostras foram divididas em duas soluções-tampão de pH distintos (4,0 e 6,0) e as amostras foram novamente divididas em outros dois grupos, sendo um das amostras que foram simplesmente lacradas e outro que recebeu nitrogênio antes de ser lacrado. Antes do armazenamento houve uma nova divisão para avaliar o parâmetro luz, onde um grupo foi protegido de qualquer luminosidade e outro ficou diretamente exposto a luz UV. Para a solução de etanol 50%, o tratamento nas condições de pH 4,0 / oxigênio / escuro foi aquele que apresentou melhor manutenção da cor e maior saturação. Para o solvente etanol 95% observou-se uma menor estabilidade nos tratamentos em maior pH (6,0), com pior desempenho quando o pH 6,0 estava associado à presença de oxigênio e luz. Na saturação da cor o inverso foi observado, com melhor desempenho dos tratamentos em pH 6,0 e destaque para as condições de pH 6,0 / oxigênio / escuro. Com esse trabalho foi possível observar que o jenipapo é uma fonte potencial para a obtenção de corante azul natural, apresentando inúmeras variações de tonalidade que podem ser obtidas alterando-se as condições de extração, e exploradas de acordo com a intenção de aplicação. A obtenção desse corante azul complementa a disponibilidade das cores primárias na forma de corantes naturais, permitindo a combinação para obtenção das demais colorações para alimentos.
The aim of this present study was to evaluate the jenipapo fruit as a natural blue colorant source to make it technical viable, as well as identify the best solvent to extract jenipapo s pigment, evaluate the pH and temperature effects on colorant production and colorant stability obtained from different solvents. The colorant was obtaining using three different solvents (water, alcohol water solution 50%, and alcohol 95%), six different pHs (4,0; 5,0; 6,0; 7,0; 8,0 e 9,0); and five different temperatures (35; 45; 55; 65 e 75°C) in a total of 90 treatments. These colorants were analyzed for color measurement. The best condition of extraction was pH 4,0 at 75°C. The same temperature was the best to extract in alcohol solvents but not to water. The best temperature to water extraction was 55°C. The best conditions (pH 4,0 a 75° ) was used to obtain alcohol extracts and then analyzed the stability. It was chose the alcohol extracts because they showed the best colors and it is less expansive eliminated alcohol than water. The extracts were added with buffer and antifungical solutions and then they were storage in recipients to observe the effect of pH, oxygen and light. Samples were divided in two different pH buffer solution (4,0 and 6,0) then it was split in two groups, one of them receiving nitrogen before be sealed and the other still with the local atmosphere. After that another split was done and one group was put out of light and the other was put directly into UV light to evaluate light influence. There was a significant influence between conditions and time of storage in both of extract solutions alcohol 50% and 95%. On alcohol 50%, the best conditions were pH 4,0 / oxygen / dark and was that one who was the best to maintain the color and saturation. On alcohol 95%, the smallest stability was observed in pH 6,0 and the worse condition was identified when occurred presence of oxygen and light. It was observed the opposite in saturation with the best saturation in pH 6,0. It was possible observe with this study that jenipapo is an interesting natural source of blue pigment because it is possible to obtain a lot of different blue colors changing the extractions conditions.
Palavras-chave: Jenipapo
Corante
Extração
Genipa americana
Colorant
Extraction
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::CIENCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS::CIENCIA DE ALIMENTOS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência de Alimentos; Tecnologia de Alimentos; Engenharia de Alimentos
Programa: Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos
Citação: RENHE, Isis Rodrigues Toledo. Extraction and estability of blue colorant from jenipapo (Genipa americana L.). 2008. 62 f. Dissertação (Mestrado em Ciência de Alimentos; Tecnologia de Alimentos; Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2833
Data do documento: 17-Abr-2008
Aparece nas coleções:Ciência e Tecnologia de Alimentos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf461,97 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.