Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3200
Tipo: Dissertação
Título: Propagação vegetativa de pau mulato (Calycophyllum spruceanum (Benth) K. Schum.), jequitibá (Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze) e teca (Tectona grandis Linn. f.) por miniestaquia
Título(s) alternativo(s): Vegetative propagation of Calycophyllum spruceanum (Benth) K. Schum., Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze and Tectona grandis Linn. f. by minicutting
Autor(es): Gatti, Kellen Cristina
Primeiro Orientador: Borges, Rita de Cássia Gonçalves
Primeiro avaliador: Xavier, Aloisio
Segundo avaliador: Paiva, Haroldo Nogueira de
Terceiro avaliador: Martins, Sebastião Venâncio
Quarto avaliador: Silva, Flavio Pereira da
Abstract: O presente estudo objetivou avaliar o potencial da miniestaquia como método de propagação vegetativa para as espécies florestais pau mulato (Calycophyllum spruceanum (Benth) K. Schum.), jequitibá rosa (Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze) e teca (Tectona grandis Linn. f.), determinando a eficiência da miniestaquia na produção de mudas das referidas espécies quanto a produção e sobrevivência das minicepas nas sucessivas coletas; ao enraizamento das miniestacas provenientes das coletas sucessivas; ao efeito da aplicação de diferentes dosagens de reguladores de crescimento (AIB e ANA) no enraizamento e na qualidade das mudas e a variação nos níveis dos açúcares redutores durante o enraizamento de miniestacas de pau mulato. O jardim miniclonal das espécies estudadas foi formado a partir de minicepas obtidas por propagação sexuada (semente) o qual foi conduzido a pleno sol e recebendo adubações periódicas a cada 15 dias. As brotações foram colhidas em intervalos de 15 dias para a teca e pau mulato e 30 dias para o jequitibá rosa. A sobrevivência das minicepas foi alta para as três espécies avaliadas. A produção de miniestacas por minicepa foi alta para o pau mulato e para o jequitibá rosa, mas foi baixo e influenciado pela época do ano para a teca. Os resultados demonstraram não ser necessário o uso de reguladores de crescimento para a propagação vegetativa por miniestaquia de teca e pau mulato, uma vez que apresentam alta capacidade de enraizamento por esta técnica independentemente da presença dos reguladores de crescimento, já para o jequitibá rosa a melhor dosagem e regulador foi 2000 mg L-1 de ANA. Para o pau mulato nas concentrações de 1000 e 2000 mg L-1 proporcionaram maior comprimento radicular aos 60 dias, tanto para o AIB quanto para o ANA. Houve também uma antecipação no início do enraizamento, ocorrendo antes da testemunha. Na análise dos carboidratos realizadas em miniestacas de pau mulato, verificou-se uma redução na concentração dos açúcares redutores com o crescimento radicular, coincidindo com uma elevação na síntese de amido, durante o período de 30 a 45 dias após o estaqueamento. As concentrações tanto de açúcares redutores quanto de amido, foram positivamente correlacionadas com a aplicação de reguladores de crescimento. Para o jequitibá rosa, a aplicação de regulador de crescimento ANA foi superior ao AIB, aumentando o enraizamento, apresentando diferença significativa pelo teste de F (P<0,01). A miniestaquia para as espécies avaliadas no presente estudo é tecnicamente viável, tornando-se uma alternativa para a produção de mudas destas espécies.
The present study objectified to evaluate the potential of the minicutting a method of vegetative propagation for the forest species Calycophyllum spruceanum (Benth) K. Schum., Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze and Tectona grandis Linn. f., determining the efficiency of the minicutting in the seedlings production of changes of the related species how much productive through production and the survival of ministumps in the successive collections; the root of the minicuttings from the successive collections; the effect of the application of different dosages of growth regulators (AIB and ANA) in the rooting and the quality of seedlings, to determine countent of the reducing sugars during the rooting of minicuttings of Calycophyllum spruceanum (Benth) K. Schum. The miniclonal garden of the studied species was formed from ministumps gotten by reproductive propagation (seed) which was leadin the full sun and receiving periodic fertilizations every 15 days. The sprouts had been harvested in intervals of 15 days for the Tectona grandis Linn. f. and Calycophyllum spruceanum (Benth) K. Schum. and 30 days for Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze. The survival of ministumps was high for the three evaluated species. The production of minicuttings by ministumps was high for the Calycophyllum spruceanum (Benth) K. Schum. and Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze, but it was lowed e influenced f. by the time of the year for the Tectona grandis Linn. f.. The results had demonstrated not to be necessary the use of growth regulators for the vegetative propagation of Tectona grandis Linn. f. and Calycophyllum spruceanum (Benth) K., once the species has high capacity of rooting independentely of the grouth regulators. For the Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze the best dosage and grouth regulator was 2000 mg L-1 de ANA. For the Calycophyllum spruceanum (Benth) K. Schum. in the concentrations of 1000 and 2000 mg L-1 had provided to greater root length at 60 days, either for the AIB or for ANA. It had also an anticipation in the beginning of the rooting. In the analysis of the carbohydrate carried through in minicuttings of Calycophyllum spruceanum (Benth) K. Schum., a reduction in the concentration of the reducing sugars with the root growth was verified, coinciding with a rise in the starch synthesis, during the period of 30 the 45 days. The concentrations of reducing sugars and starch has been positively correlated with the application of growth regulators. For Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze, the application of growth regulator ANA was superior to the AIB, increasing the rooting, presenting significant difference for the test of F (P<0,01). The minicutting for the species evaluated in the present study is technical viable, becoming an alternative for the production of seedlings for these species.
Palavras-chave: Árvores
Mudas
Qualidade
Enraizamento
Calycophyllum spruceanum
Cariniana estrellensis
Tectona grandis
Trees
Seedlings
Quality
Rooting
Calycophyllum spruceanum
Cariniana estrellensis
Tectona grandis
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::SILVICULTURA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de
Programa: Mestrado em Ciência Florestal
Citação: GATTI, Kellen Cristina. Vegetative propagation of Calycophyllum spruceanum (Benth) K. Schum., Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze and Tectona grandis Linn. f. by minicutting. 2002. 83 f. Dissertação (Mestrado em Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2002.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3200
Data do documento: 28-Ago-2002
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,03 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.