Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/4309
Tipo: Dissertação
Título: Envolvimento da peroxidase e polifenoloxidase no bloqueio xilemático de hastes de ave-do-paraíso (Strelitzia reginae)
Título(s) alternativo(s): Involvment of peroxidase and polyliphenoloxyidase in the vascular occlusion of stalks of bird-of-paradise (Strelitzia reginae)
Autor(es): Karsten, Juliane
Primeiro Orientador: Finger, Fernando Luiz
Primeiro coorientador: Barbosa, José Geraldo
Segundo coorientador: Barros, Raimundo Santos
Primeiro avaliador: Moreira, Marialva Alvarenga
Segundo avaliador: Moura, Marcelo Amaral de
Abstract: Os objetivos deste trabalho foram: determinar o momento de ocorrência do bloqueio vascular e a contribuição da peroxidase (POD) e polifenoloxidase (PPO) neste processo; purificar parcialmente e caracterizar essas enzimas; e verificar o efeito da utilização de inibidores enzimáticos combinados ou não com sacarose na solução de pulsing sobre a vida pós-colheita de ave-do-paraíso. Para determinar o tempo para a oclusão, hastes florais foram armazenadas a seco por diferentes períodos (0, 8, 16, 24, 32, 40 e 48 horas), e após foram colocadas na água. A variação de massa fresca e o teor relativo de água (TRA) das sépalas foram avaliados nas primeiras 24 horas, e a atividade da POD e PPO foram determinadas após 100 horas. Flores colhidas e colocadas imediatamente na água, tiveram sua variação de massa fresca, e atividade da POD e PPO avaliadas diariamente até o 8º dia, quando o 1º florete estava completamente seco. Flores mantidas por até 16 horas em armazenamento a seco, recuperaram os valores de massa fresca e TRA iniciais após serem mantidas em água, sugerindo que o bloqueio vascular esteja ocorrendo após essas 16 horas. A atividade da POD foi maior em hastes controle e a da PPO em hastes que sofreram estresse hídrico moderado (16, 24, 32 e 40 horas). Ao longo da vida de vaso, a atividade da POD alcançou maiores níveis após o 8º dia da vida de vaso, e a da PPO manteve-se constante. A atividade da POD foi superior a da PPO em todas as análises, sugerindo uma maior influência da POD no bloqueio xilemático desta espécie. No processo de caracterização enzimática, o pH ideal e a temperatura ótima para ambas as enzimas foi determinado, bem como o substrato ótimo para a PPO. A estabilidade a diferentes pHs, estabilidade térmica e o efeito de diferentes inibidores também foram acompanhados. Maior atividade da POD foi encontrada em pH 5,0 e 60ºC, e a pré-incubação por 120 minutos em pH 2,5 a 25ºC levou a inibição de 93,13% da atividade inicial, 120 minutos a 70ºC a 98,69% de inibição, e a 80ºC por 10 minutos ou 90ºC por 1 minuto levou a inativação completa. Uma completa inibição desta enzima também foi encontrada na presença de diferentes inibidores, como ácido ascórbico, L-císteina, metabissulfito de sódio, sódio azida, β-mercaptoetanol e DTT. A PPO apresentou maior atividade com 4-metil-catecol como substrato, em pH 6,0 e 40ºC. Inativação completa desta enzima foi obtida com pré-incubação por 10 minutos a 80ºC ou usando 1 mM de DTT, L-cisteína, metabissulfito de sódio e β-mercaptoetanol. Finalmente, diferentes soluções de pulsing contendo inibidores enzimáticos, combinados ou não com sacarose 40% foram aplicadas por 24 horas. A variação de massa fresca, TRA e o número de floretes abertos foram determinados diariamente, e a longevidade foi acompanhada até o murchamentodo último florete aberto. A partir dos inibidores aplicados sozinhos, o sódio azida foi que proporcionou maiores valores de massa fresca, maior longevidade e maior número de floretes abertos. Combinados com sacarose, o ácido ascórbico e o sódio azida foram capaz de proporcionar os melhores resultados, com maior número de floretes abertos e maior longevidade. O bloqueio dos vasos xilemáticos desta espécie está relacionado à atividade da POD e PPO e o uso de soluções de pulsing contendo inibidores enzimáticos é uma técnica eficiente em prolongar a vida de vaso de flores de ave-doparaíso.
The goals of this work were to determine the time in which occurs the vascular occlusion and the contribution of the peroxidase (POD) and polyphenoloxidase (PPO) in this process; partially purify and characterize these enzymes and verify the effect of the use of enzymatic inhibitors combined or not with sucrose in the pulsing solution on the postharvest life of the bird-of-paradise. To determine the time of occlusion, the stalks were dry stored for different periods of time (0, 8, 16, 24, 32, 40 and 48 hours), and after being placed in water. The variation of fresh mass and the relative water content (RWC) of the sepals were evaluated within the first 24 hours, and the POD and PPO activity were determined after 100 hours. Harvested flowers were immediately placed in water and had their fresh mass variation, and POD and PPO activity daily evaluated up to 8th day, when the first floret was complete wilted. Flowers maintained for 16 hours under dry storage recuperated the initial fresh mass index and RWC after being placed in water, suggesting that the vascular occlusion occured after 16 hours of dry storage. The POD activity was higher in control stalks and the PPO was higher in stalks which suffered moderated water stress (16, 24, 32 and 40 hours). Throughout the vase life, the POD activity reached the highest level in the 8th day of vase life, and the PPO was kept constant. The POD activity was higher than the PPO in all the analyses, suggesting a higher influence of the POD in the xylematic occlusion of this specie. In the process of enzymatic characterization, the ideal pH and the optimum temperature for both enzymes were determined, as well as the optimum substrate for the PPO. The stability in different pHs, thermal stability and the effect of different inhibitors were also observed. The highest activity of POD was found in pH 5.0 and 60ºC, and the prexi incubation for 120 minutes in pH 2.5 and 25ºC lead to the inhibition of 93.1% of the initial activity, 120 minutes in 70ºC to 98.7% of inhibition and 80ºC for 10 minutes or 90ºC for 1 minute lead to complete inactivation. A complete inhibition of this enzyme was also achieved in the presence of different inhibitors, like ascorbic acid, L-cysteine, sodium metabissulfite, sodium azide, β-mercaptoethanol and DTT. The PPO presented the highest activity with 4-methylcatecol as substrate, in pH 6.0 and 40ºC. Complete inactivation of this enzyme was obtaining by incubating for 10 minutes at 80ºC or using 1 mM of DTT, L-cisteyne, sodium metabissulfite and β-mercaptoethanol. Finally, different pulsing solutions containing enzymatic inhibitors, combined or not with sucrose 40% were applied for 24 hours. The fresh mass variation, RWC and number of open florets were daily determined, and the longevity was determined until the wilting of the last opened floret. From the inhibitors applied alone, the sodium azide was able to provide the highest values of fresh mass, longest longevity and highest number of open florets. Combined with sucrose, the ascorbic acid and the sodium azide were able to provide the best results, with the highest number of open florets and longer longevity. The occlusion of xylematic vessels of this specie is related to the POD and PPO activity and the use of pulsing solutions containing enzymatic inhibitors is a viable technique to extend the vase life of bird-of-paradise of flowers.
Palavras-chave: POD
PPO
Oclusão vascular
Inibidores enzimáticos
POD
PPO
Vascular occlusion
Enzymatic inhibitors
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA::FISIOLOGIA DE PLANTAS CULTIVADAS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Controle da maturação e senescência em órgãos perecíveis; Fisiologia molecular de plantas superiores
Programa: Mestrado em Fisiologia Vegetal
Citação: KARSTEN, Juliane. Involvment of peroxidase and polyliphenoloxyidase in the vascular occlusion of stalks of bird-of-paradise (Strelitzia reginae). 2009. 130 f. Dissertação (Mestrado em Controle da maturação e senescência em órgãos perecíveis; Fisiologia molecular de plantas superiores) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/4309
Data do documento: 16-Fev-2009
Aparece nas coleções:Fisiologia Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf640,35 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.