Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/517
Tipo: Tese
Título: Relação entre empresas florestais e comunidades do entorno: proposta para superação de conflitos
Título(s) alternativo(s): Relations between forest companies and communities of around: proposal for overcoming of social conflicts
Autor(es): Oliveira, Paulo Rogério Soares de
Primeiro Orientador: Valverde, Sebastião Renato
Primeiro coorientador: Coelho, France Maria Gontijo
Segundo coorientador: Jacovine, Laércio Antonio Gonçalves
Primeiro avaliador: Silva, Elias
Segundo avaliador: Nardelli, áurea Maria Brandi
Abstract: Este trabalho traz à discussão as demandas sociais presentes na silvicultura brasileira, que se deu em moldes concentradores de terra. O foco é sobre a retirada irregular de madeira dos plantios florestais pelas comunidades do entorno, o que pode ser explicado pela alta demanda por trabalho e emprego. O objetivo foi equacionar a situação de conflito e elaborar propostas de superação. A metodologia se fundamentou na observação participante de uma pesquisa ação e caracteriza-se como uma pesquisa de natureza exploratória em razão de sua proposição de construção de uma hipótese que se apresenta na forma de proposta. Como hipótese de trabalho tem-se que, a partir da perspectiva da nova sociologia econômica, que explica como se estabelecem os laços, obrigações e compromissos morais nas relações de troca (dar-receber-retribuir), acredita-se que há possibilidade do encontro que permita a sustentabilidade entre as empresas florestais e as comunidades rurais do entorno, em razão da alta demanda por trabalho, emprego e renda e frente aos riscos criados pela situação de conflito na retirada irregular de madeira. O processo que favoreceu o modelo concentrador na produção de florestas ocorreu em um contexto político, técnico, econômico, legal e de mercado, sendo delineados pela inovação tecnológica (obtenção de fibra curta), pelas políticas macroeconômicas orientadas pelo BNDES, pela escassez de madeira no mercado (fornecida por produtores rurais naquela época), pela obrigação legal de atender ao plano de auto-suprimento (Segundo Código Florestal) e pela característica de sensibilidade ao custo de transporte da madeira em tora. As principais demandas originadas na estruturação desse modelo estão ligadas ao ingresso de produtores rurais na produção de madeira, à resolução de conflitos com populações tradicionais e ao atendimento às demandas por trabalho e emprego nas comunidades do entorno dos projetos florestais. Com relação a essa ultima demanda, associada às situações de conflito pela retirada irregular da madeira, verifica-se um cenário caótico tanto para empresas florestais como para as comunidades, com custos e riscos para ambos. O conflito em torno da retirada irregular de madeira requer para sua superação uma nova síntese na relação entre esses atores. A construção de propostas mediadas e ações de pesquisa interventiva participativa podem se constituir em uma proposta na busca pela construção de uma metodologia, que almeje delinear as dimensões da sustentabilidade entre as indústrias de base e essas comunidades. Espera-se que o modelo proposto, de um acordo para uso das áreas florestais sob pressão negativa, ao gerar trabalho, emprego e renda de forma digna, dê inicio a um novo ciclo de reciprocidades entre as empresas florestais e as comunidades. Este modelo, num cenário alternativo, possibilita a convergência das ações de responsabilidade social com as atividades operacionais das empresas florestais. Os aspectos que influenciam a superação do conflito no cenário do caos estão ligados à internalização de novos conceitos de economia e sociedade, de metodologias que primem pelo diálogo e transposição das dificuldades, estruturais e conjunturais, implícitas nos contextos que historicamente estiveram presentes na formação do modelo concentrador de terras para a silvicultura. A participação do Estado, como principal mediador no modelo proposto, é necessária para que a questão do conflito seja tratada como uma política pública específica.
The work discuss social demands presents in the brazilian forestry, which posses a land concentrative model. The focus is on the irregular withdrawal of wood the forest plantings for the communities of around, that they demand for work and job. The methodology was based in the participant observation of the research action and in exploratory research. As work hypothesis is had that, starting from the perspective of the new economical sociology, that it explains as they settle down the bows, obligations and moral commitments in the change relationships (to give-receive- reward), it is believed that there is possibility of the encounter that allows the complementary sustainability between the forest companies and the rural communities of the around, in reason of the high demand for work, job and income and front to the risks created by the conflict situation in the irregular withdrawal of wood. The process that favored the model concentrative in the production of forests felt in a political context, technician, economical, legal and of market, being delineated by the technological innovation (obtaining of short fiber), for the politics macroeconomics guided by BNDES, for the wood shortage in the market (supplied by rural producers), for the legal obligation of assisting to the solemnity-supply plan (Second Forest Code) and for the sensibility characteristic at the cost of transport of the wood in log. The main demands originated in the structuring of that model are linked to the entrance of rural producers in the wood production, to the resolution of conflicts with traditional populations and to the service to the demands for work and job in the communities of the around of the forest projects. Regarding the that finishes demand and the conflict situations for the irregular withdrawal of the wood, a chaotic scenery so much is verified for forest companies as for the communities, with costs and risks for both. The conflict around the irregular withdrawal of wood is contradictory and his overcoming requests a new synthesis in the relationship among those actors. The construction of mediated proposals and actions of research intervention it participate can be constituted in a proposal, in the search for the construction of a methodology, that longs for to delineate the dimensions of the complemental sustainability between the key industries and those communities. It is waited that the proposed model, of use in commodate of the forest areas under negative pressure, when generating work, job and income in a worthy way, give begin to the one new cycle of reciprocities between the forest companies and the communities. This model, in alternative scenery, makes possible the convergence of the actions of social responsibility with the operational activities of the forest companies. The internal goods of that practice can also join value to the actions of social responsibility. The aspects that influence the overcoming of the conflict in the scenery of the chaos are linked to adoption of new concepts of economy and society, by dialogue and overrun of structural difficulties implicit in contexts that historically were present in the formation of the land concentrator model. The participation of the state, as the main mediator in the proposed model, is needed so that the issue of conflict is treated as a specific public policy.
Palavras-chave: Gestão social
Comunidade floretal
Conflito
Gestão florestal
Social management
Forest communities
Social conflicts
Forestry management
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::MANEJO FLORESTAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de
Programa: Doutorado em Ciência Florestal
Citação: OLIVEIRA, Paulo Rogério Soares de. Relations between forest companies and communities of around: proposal for overcoming of social conflicts. 2007. 123 f. Tese (Doutorado em Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/517
Data do documento: 31-Jul-2007
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf530,38 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.