Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5696
Tipo: Dissertação
Título: Valores energéticos e de aminoácidos digestíveis de alguns alimentos para frangos de corte
Título(s) alternativo(s): Energetic and digestible amino acids values in some broiler chicken feeds
Autor(es): Scottá, Bruno Andreatta
Primeiro Orientador: Brustolini, Paulo César
Primeiro coorientador: Albino, Luiz Fernando Teixeira
Primeiro avaliador: Rostagno, Horácio Santiago
Segundo avaliador: Vargas Júnior, José Geraldo de
Abstract: Dois experimentos foram realizados no setor de Avicultura do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Viçosa, com o objetivo de determinar os valores energéticos e de aminoácidos digestíveis de alguns alimentos para frangos de corte. No primeiro experimento objetivou-se determinar os valores de energia metabolizável aparente (EMA), energia metabolizável aparente corrigida pelo balanço de nitrogênio (EMAn), e a composição química dos alimentos testados. Foi utilizado o método tradicional de coleta total de excretas com pintos de corte no período de 14 a 24 dias de idade, sendo cinco dias para adaptação às dietas experimentais e cinco dias para coleta total de excretas. Os animais foram distribuídos em delineamento inteiramente casualizado com 11 tratamentos (uma ração referência e dez alimentos), seis repetições e seis aves por unidade experimental. Os alimentos protéicos substituíram a ração referência na proporção de 30%, e a glicerina substituiu a ração referência na proporção de 08%. Os pintos foram alojados em baterias metálicas equipadas com bandejas para coleta das excretas. Os valores de EMAn (kcal/kg) na matéria natural dos alimentos avaliados foram: soja integral desativada com casca, 2797 kcal/kg; soja integral desativada sem casca, 3012 kcal/kg; concentrado protéico de soja 1, 2687 kcal/kg; concentrado protéico de soja 2, 2554 kcal/kg; farelo de soja extrusada semi integral, 2467 kcal/kg; farelo de soja 1, 2221 kcal/kg; farelo de soja 2, 2291 kcal/kg; farelo de soja 3, 2167 kcal/kg; glúten de trigo, 3813 kcal/kg; glicerina, 3336 kcal/kg. No segundo experimento objetivou-se determinar os coeficientes de digestibilidade e os valores de aminoácidos digestíveis verdadeiros, dos mesmos alimentos com exceção da glicerina, pelo método da coleta ileal. Foram utilizados animais dos 25 aos 30 dias de idade distribuídos em delineamento inteiramente casualizado. As aves foram submetidas a um período de cinco dias de adaptação ás dietas experimentais, sendo estas uma dieta isenta de proteína (DIP) e as rações testes compostas pela DIP com adição dos alimentos testados em substituição ao amido. Após o período de adaptação todas as aves de cada repetição foram abatidas por deslocamento cervical, abertas na cavidade abdominal para coleta do conteúdo na porção íleo terminal. Foi incluído 1% de cinza ácida insolúvel em todas as dietas, como indicador para determinação da digestibilidade dos aminoácidos e excreção endógena de proteína e de aminoácidos. Ao final, as digestas obtidas foram pesadas, liofilizadas, processadas e então, realizadas as análise laboratoriais e determinados os coeficientes de digestibilidade verdadeiro dos aminoácidos. Os valores de coeficientes de digestibilidade verdadeira da lisina e da metionina em porcentagem para os alimentos testados foram respectivamente: 88,99 e 87,74 para a soja integral desativada com casca; 92,18 e 92,23 para a soja integral desativada sem casca; 96,64 e 95,65 para o concentrado protéico de soja 1; 97,00 e 96,95 para o concentrado protéico de soja 2; 90,24 e 88,75 para o farelo de soja extrusada semi integral; 95,40 e 96,94 para o farelo de soja 1; 94,51 e 95,77 para o farelo de soja 2; 95,02 e 96,04 para o farelo de soja 3; 83,53 e 93,58 para o glúten de trigo.
Two experiments were carried out in the Aviculture sector at the Zootechny department of Federal University of Viçosa, with the aim to determine the energetic and digestible amino acid values in some broiler chicken feeds. In the first experiment, it was aimed to determine the values of apparent metabolizable energy (AME), and apparent metabolizable energy corrected for nitrogen balance (AMEn), and the chemical composition of the tested feeds. It was used the traditional excreta collection method with birds aged 14 to 24 days old, being five days for experimental diets adaptation and five days for total excreta collection. The animals were distributed in a completely randomized design with 11 treatments (one reference meal and ten test meals), six repetitions and six birds per experimental unit. The protein feeds replaced the reference meal in a 30% portion, and the glycerin replaced the reference meal in the 08% proportion. The chicks were lodged in metal set equipped with trays for excreta collection. The values of AMEn (kcal/kg) in the natural matter of tested feeds were: deactivated whole soybean with shuck, 2797 kcal/kg; deactivated whole soybean with no shuck, 3012 kcal/kg; soy protein concentrate 1, kcal/kg; soy protein concentrate 2, 2554 kcal/kg; semi-whole extruded soybean meal 2467 kcal/kg; soybean meal 1, 2221 kcal/kg; soybean meal 2, 2291 kcal/kg; soybean meal 3, 2167 kcal/kg; wheat gluten, 3813 kcal/kg; glycerin, 3336 kcal/kg. In the second experiment, it was aimed to determine the digestibility coefficients and the actual digestible amino acid values of the same feeds, except for the glycerin, by the ileal collection method. Twenty five to thirty day old animals were distributed in a completely randomized design. The birds were submitted to a five day adaptation period for the experimental diets, being these ones, a diet without protein (DWP), and the test meals were consisted by the DWP with addition of the tested feeds in substitution of starch. After the adaptation period, all the birds in each repetition were abated through cervical disjoint, opened in the abdominal cavity for content collection in the portion of terminal ileum. It was included 1% acid insoluble ash (AIA) in all the diets, as an indicator for determination of digestibility of the amino acids and protein and amino acid endogenous excretion. By the end, the obtained digests were weighed, freeze dried, processed and then, laboratorial analysis were conducted and the actual digestibility coefficients of the amino acids were determined. The lysine and methionine values of actual digestibility coefficients in percentage for the tested feeds were respectively: 88,99 and 87,74 for the whole deactivated soybean with shuck; 92,18 and 92,23 for the whole deactivated soybean without shuck; 96,64 and 95,65 for the soy protein concentrate 1; 97,00 and 96,95 for the soy protein concentrate 2; 90, 24 and 88,75 for the semi-whole extruded soybean meal; 95,40 and 96,94 for the soybean meal 1; 94,51 and 95, 77 for the soybean 2; 95,02 e 96,04 for the soybean meal 3; 83,53 and 93,58 for the wheat gluten.
Palavras-chave: Aminoácidos
Digestibilidade
Energia metabolizável
Amino acids
Digestibility
Metabolizable energy
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: SCOTTÁ, Bruno Andreatta. Energetic and digestible amino acids values in some broiler chicken feeds. 2011. 71 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5696
Data do documento: 15-Jul-2011
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf271,81 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.