Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8020
Tipo: Dissertação
Título: Uso de enzimas em dietas à base de milho e farelo de soja para frangos de corte
Use of enzyme in broiler diets based on corn and soybean meal
Autor(es): Tejedor, Anel Atencio
Abstract: Três experimentos foram realizados para se avaliar o efeito de enzimas microbianas sobre o desempenho de pintos de corte machos, Avian Farm; os coeficientes de digestibilidade ileal aparente da matéria seca (MS), da proteína bruta (PB), da energia bruta (EB), do fósforo (P) e do cálcio (Ca); e os valores de energia digestível ileal aparente (EDIap) e energia metabolizável aparente corrigida pelo balanço de nitrogênio (EMAn) de dietas à base de milho e farelo de soja com diferentes níveis de Ca e P disponível (Pd). Óxido crômico (0,5%) foi adicionado às dietas a fim de se estimar o fator de indigestibilidade. Todas as aves foram abatidas no final do ensaio, para a coleta da digesta, aos 19 dias, nos experimentos 1 e 2, e aos 25 dias, para o experimento 3. O primeiro experimento foi realizado utilizando pintos no período de 8 a 18 dias de idade, em arranjo fatorial 2 x 2, com seis repetições contendo 10 aves. As dietas foram formuladas contendo dois níveis de Ca e Pd normal (1%Ca/0,45%Pd) e baixo (0,70%Ca/0,32%Pd) x dois níveis de enzima fitase (0 e 1 kg/t de ração). As dietas que receberam fitase apresentaram melhora na digestibilidade ileal (P<0,05) da MS (5,2%), da PB (2,4%) e da EDIap (3,8%). A adição da fitase melhorou (P<0,05) a digestibilidade ileal do Ca e do P para ambos os níveis de Ca e Pd. O segundo experimento foi realizado utilizando pintos no período de 10 a 24 dias de idade, em arranjo fatorial 2 x 3, com oito repetições contendo oito aves cada. As dietas foram formuladas contendo dois níveis de Ca e Pd: normal (0,93%Ca/0,45%Pd) e baixo (0,80%Ca/0,33Pd%) x dois fitase comerciais (1 e 2), mais um controle. No período de 19 a 24 dias, foi realizada a coleta das excretas. Dietas e aves foram pesadas objetivando avaliar o desempenho dos frangos. A fitase 1 melhorou (P<0,05) o ganho de peso em 3,4% e a fitase 2, em 2,8%. Ambas as enzimas melhoraram (P<0,05) a conversão alimentar em 3%. A adição das fitase melhorou a digestibilidade da PB, do P, do Ca e da EDIap (P<0,05), cujo incremento, em porcentagem para a fitase 1, foi de 1; 5; 1; e 3,5, respectivamente, e para a fitase 2, de 1,7; 4; 1; e 5, respectivamente. Não foi observada diferença estatística (P>0,05), para o desempenho das aves e a digestibilidade de nutrientes, entre as fitases 1 e 2. O terceiro experimento foi realizado utilizando pintos de 8 a 18 dias de idade, em arranjo fatorial 2 x 3 com seis repetições, contendo 10 aves cada, e dois níveis de Ca e Pd normal (1%Ca/0,45%Pd) e baixo (0,70%Ca/0,32Pd%), mais a combinação de um complexo multienzimático (CM) com fitase (Fit), 0 kg/t para o controle, 2 kg/t (CM) e 2 kg/t mais 1 kg/t de fitase (CM+Fit). A dosagem do CM foi realizada em função do farelo de soja e da fitase, em função da ração. As dietas foram formuladas ligeiramente deficientes em aminoácidos e energia. As dietas com níveis normais de Ca e Pd e adição do CM apresentaram melhora (P<0,05) na digestibilidade da MS (4%) e na EDIap (1,4%). Além disso, a adição do CM+Fit na dieta com nível baixo de Ca e Pd mostrou efeito aditivo, melhorando (P<0,05) a digestibilidade da MS em 2,2% e da EDIap em 2%, quando comparado com a dieta com CM e sem fitase. A adição nas dietas do CM melhorou (P<0,05) a digestibilidade da PB em 3%; do P, em 5%; e do Ca, em 8%, quando comparado com o controle. Novamente, o efeito aditivo foi observado (P<0,05), com a adição da fitase (CM+Fit) para o P (4,2%) e Ca (4,7%), quando comparado com a dieta sem fitase e CM.
Three experiments were conducted to evaluate the effect of microbial enzymes on the ileal performance of the birds, digestibility coefficient of dry mater (DM), crude protein (CP), calcium (Ca) and phosphorus (P) and apparent ileal digestible of energy (AIDe). Using Avian Farm male broiler chicks and diets based on corn and soybean meal (SBM) with different level of Ca and available P (aP). Chromic oxide (0,5%) was added to the diets, as an indigestible marker, to estimate ileal digestibility. All chicks were killed at the end of the experiments to collect the ileal content at 19 days for experiment 1 and 2 and 25 days for 3. The first experiment, 10 days trial (d-trial) using 8 day-old (d-old) broilers, was a factorial arrangement of 2 x 2, with six replicates (n=240, 10 chicks per unit). Diets were formulated to contain two levels of Ca e aP normal (1%Ca/0.45%Pd) and low (0.70%Ca/0.32%Pd) x two level of phytase (Phy) enzyme (0 and 1 kg/ton of diet). The diets with Phy had a higher digestibility (P<0.05) for DM (5.2%), CP (2.4%) and AIDe (3,8%). Phytase improve (P<0,05) the digestibility of P and Ca in both levels of Ca and aP. The second experiment, 14 d-trial using 10 d-old broilers, was in a factorial arrangement of 2 x 3, with eight replicates (n=384, 8 chicks per unit). Diets were formulated to contain two levels of Ca and aP normal (0.93%Ca/0.45%Pd) and low (0.80%Ca/0.33%Pd) x two commercial phytase enzyme, 1 and 2 and a control. Excreta were collected for each cage from day 19 - 24 to evaluate nitrogen-corrected apparent metabolizable energy (AMEn). Diets and broilers were weighted at the beginning and at the end of the experiment to evaluate the performance. Phy 1 improve (P<0.05) the weight gain in 3.4% and phy 2 in 2.8%. Both enzymes improved (P<0.05) feed gain in 3%. Phytase improve the digestibility of CP, Ca, P and AIDe (P<0.05). Phy 1 increase the digestibility in 1, 5, 3.5 and 1%, respectively and phy 2 in 1.7, 4, 5 and 1%, respectively. It was not observed statistical difference between phy 1 and 2 neither in the performance nor in the nutrient's digestibility. The third experiment, 10 d-trial using 8 d-old broilers, was a factorial arrangement of 2 x 3, six replicates (n=360, 10 chicks per unit). Diets were formulated with low level of amino acids and energy, two levels of Ca and aP normal (1%Ca/0.45%Pd) and low (0.70%Ca/0.32%Pd) x two combination of a multienzyme complex (MC - containing amylase, protease and celulase) and phytase. The combination were 0 kg/ton for the control (C), 2kg/ton (MC) and 2kg/ton plus 1 kg/ton of phy (MC+phy). The dosage of the MC was based on soybean meal and phytase on the diet. Diets with normal level of Ca e aP and enzymes (+MC) had a higher digestibility (P<0.05) for DM (4.1) and a higher AIDe (1.4%). Furthermore, the addition of CM+phy to the diets with low level of Ca and aP, showed an additive effect, improving (P<0.05) the digestibility of DM (2.2) and AIDe (2%) when compare with the diet with CM without phy. The addition of CM in the diets improves (P<0.05) the digestibility of CP (3), P (5%) and Ca (8%) when compared with the control. Again, an additive effect was observed with the addition of phy (CM+phy) for P (4.2%) and Ca (4.7%) when compared with the diets without phy (CM).
Palavras-chave: Frangos de corte
Coeficientes de digestibilidade
Dietas à base de milho e farelo de soja
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: TEJEDOR, Anel Atencio. Uso de enzimas em dietas à base de milho e farelo de soja para frangos de corte. 1999. 67f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 1999.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8020
Data do documento: 9-Fev-1999
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo202,91 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.