Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8902
Tipo: Dissertação
Título: Tocoferóis e tocotrienóis em hortaliças, ovos e óleos vegetais utilizados em restaurantes comerciais
Tocopherols and tocotrienols in vegetables, eggs and vetable oils used in commercial restaurants
Autor(es): Guinazi, Michele
Abstract: O presente trabalho teve por finalidade avaliar a concentração e a distribuição dos isômeros da vitamina E em alimentos, preparações e óleos utilizados rotineiramente em dois restaurantes comerciais. Para isso, foi otimizada uma metodologia para extração e quantificação de tocoferóis e tocotrienóis por CLAE (Cromatografia Líquida de Alta Eficiência) nas seguintes amostras: agrião, almeirão cru e refogado, brócolis cru e cozido, cebolinha, couve crua e refogada, espinafre, pimentão, rúcula, salsa; gema de ovos crus e cozidos; óleos de canola, oliva e soja. O método empregado para extrair os compostos consistiu em uma extração direta com solvente (isopropanol e hexano:acetato de etila, 85:15, v/v). Para a análise das amostras utilizou-se sistema de fase normal, com fase móvel composta de hexano:isopropanol:ácido acético (99,3;0,6;0,07) e injeções de 5 e 50 µL das amostras, em tempos de corridas médios de 20 minutos. A metodologia otimizada para os alimentos analisados foi considerada simples e rápida, além de preservar os isômeros da vitamina E, quando comparado aos métodos avaliados saponificação. Os resultados obtidos demonstram que envolvendo a composição de tocoferóis e tocotrienóis dos alimentos avaliados variou bastante e, em geral, os isômeros tocoferóis foram detectados em maior quantidade e freqüência; β- e δ- tocotrienol foram os compostos menos encontrados. O α-tocoferol foi o composto predominante, com concentrações variando entre 0,1882 a 1,1463 mg/100g em hortaliças cruas; e 12,1401 a 18,3931 mg/100g em óleos vegetais. O teor de vitamina E dos alimentos preparados nos diferentes restaurantes não foi diferente estatisticamente, exceto entre os alimentos crus e cozidos/refogados para alguns compostos. O processo de refogar aumenta a concentração de vitamina E devido à adição de óleo e o cozimento de brócolis e ovos parecem não ter provocado grandes perdas. Dentre os alimentos avaliados, couve, rúcula, agrião e óleos de soja, canola e azeite, se consumidos nas porções recomendadas, podem contribuir para uma adequação diária de vitamina E na ordem de 7,1 a 13,8%. O estudo contribuiu para a caracterização nutricional dos alimentos em relação à vitamina E, sendo que trabalhos dessa natureza devem ser continuados.
The purpose of the presente work was to evaluate the concentration and the distribution of the vitamin E isomers in foods, preparations and oils frequently used in two commercial restaurants. For that, a methodology for extraction and quantification of tocopherols and tocotrienols by HPLC (High Performance Liquid Chromatography) was optimized in the following samples: watercress, wild chicory, broccoli, onion evergreen, spring greens, spinach, sweet pepper, rocket, parsley; egg yolk; canola, olive and soy oils. The employed method to extract the compounds consisted of a direct extraction with solvent (2-propanol and hexane:etyl acetate, 85:15, v/v). In order to analyse of the samples, a system of normal-phase was used, with a moble phase composed of acetic hexane: 2-propanol: acetic acid (99,3;0,6;0,07) and injections of 5 and 50 μL of the samples, in medium elution time of 20 minutes. The methodology optimized for the analyzed foods was considered simple and fast, besides preserving the vitamin E isomers, when compared to the appraised methods involving saponification. The obtained results demonstrate that the tocopherol and tocotrienol composition of the appraised foods varied a lot and, in general, the tocopherols isomers were detected in larger amount and frequency; β - and δ-tocotrienols were the compounds less found. The α- tocoferol was the predominant compound, with concentrations varying between 0,1882 to 1,1463 mg/100g in raw vegetables; and 12,1401 to 18,3931 mg/100g in vegetable oils. The vitamin content of the prepared foods in the different restaurants was not statistically different, except between the raw and cooked/sauteed foods for some compounds. The process of sautéing increases the vitamin E concentration due to the oil addition and the cooking of broccoli and eggs seem not to have caused great losses. Among the appraised foods, spring greens, rocket, watercress and soy, canola and olive oils, if consumed in the recommended portions, can contribute to a daily vitamin E adequation in the order from 7,1 to 13,8%. This study contributed to the nutritional characterization of the foods in relation to the vitamin E, and works of this nature should be continued.
Palavras-chave: Alimentos - Teor vitamínico
Alimentos - Composicão
Vitamina E
Vitamina E na nutrição humana
Vitamina E - Estabilidade
Cromatografia a líquido de alta eficiência
CNPq: Ciências da Saúde
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: GUINAZI, Michele. Tocoferóis e tocotrienóis em hortaliças, ovos e óleos vegetais utilizados em restaurantes comerciais. 2004. 90f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Nutrição) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2004.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8902
Data do documento: 30-Abr-2004
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,76 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.