Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9004
Tipo: Tese
Título: O papel do estabelecimento agrícola e das características pessoais e familiares na alocação de trabalho no meio rural brasileiro
The paper of the agricultural establishment and of the personal and family characteristics in the work alocation in the brazilian rural gay
Autor(es): Andrade, Vivianne Delfino de Albuquerque
Abstract: Nesse trabalho pressupõe-se que nos estabelecimentos agrícolas, características pessoais, familiares, juntamente com o ritmo de modernização e a evolução da importância da mão-de-obra familiar influenciam na decisão de participação no mercado de trabalho, fora da propriedade. Os objetivos desse estudo são verificar as alterações na população rural, no setor agropecuário assim como analisar os fatores que influenciam na alocação do tempo de trabalho da unidade familiar rural, e a renda familiar. Foram selecionados para compor a amostra, estados com diferentes ritmos de modernização e de importância da mão-de-obra familiar. Os estados da Bahia e Rio Grande do Norte apresentaram baixo ritmo de modernização, Espírito Santo e Mato Grosso apresentaram ritmo moderado e Paraná e Santa Catarina ritmo intenso. Os estados Rio Grande do Norte e Bahia que apresentaram os menores rendimentos médios e percentuais de população alfabetizada no meio rural, além da predominância de propriedades menores de 10 hectares. O Espírito Santo apresentou crescimento das pequenas propriedades, enquanto os demais estados apresentaram substanciais reduções. O Paraná se destacou pela redução na população rural, sendo o único a apresentar variação anual negativa. A horticultura e floricultura, e agropecuária foram as atividades que apresentaram maior crescimento, enquanto a agricultura e pecuária eram reduzidas no período de 1985/1995. Através do modelo de seletividade amostral foram estimadas por método LOGIT a função de participação no mercado de trabalho considerando aspectos pessoais, familiares e do estabelecimento, em um segundo estágio, a renda da amostra censurada. Os resultados demonstram que educação não é uma variável explicativa da decisão de trabalhar fora, assim como outras rendas. A relação entre idade e a alocação de trabalho fora da propriedade foi contrária ao esperado. A presença de filhos menores de 14 anos aumenta a probabilidade de trabalhar fora da propriedade. Quanto mais lento o ritmo de modernização dos estados maior era o incremento na probabilidade de trabalhar fora da propriedade rural. O modelo apresentou alto poder de previsibilidade, 85,1%. Além disso, apresentou alta especificidade (99,2%) e baixa sensibilidade (28,1%) indicando que embora haja o fenômeno no meio rural, esse não é predominante. Na estimação da renda, verificou-se que as características dos estados com ritmo de modernização lento têm maior impacto sobre a renda. As variáveis que também explicam as diferenças na renda fora da propriedade foram raça, idade e escolaridade. As variáveis idade e escolaridade apresentaram uma relação positiva enquanto raça, e as variáveis que descrevem as características das unidades da Federação apresentaram relação inversa. A elasticidade das variáveis referentes aos estados com ritmo menor de modernização apresentaram maior impacto na renda. O modelo também constatou a presença de viés de seletividade amostral, dado que a variável introduzida para verificar essa situação apresentou-se estatisticamente significante.
In this work it is presupposed that the agricultural establishments, personal and family characteristics, together with the modernization rhythm and the evolution of the importance of the family labor influence in the participation decision in the labor market, off-farm. The objectives of this study are verify the alterations in the rural population, in the agricultural section as well as analyzing the factors that influence in the alocation of time of work of the rural family unit, and the family income. Were selected to compose the sample, states with different modernization rhythms and of importance of the family labor. The states of Bahia and Rio Grande do Norte presented low modernization rhythm, Espírito Santo and Mato Grosso presented moderate rhythm and Paraná and Santa Catarina intense rhythm. The states Rio Grande do Norte and Bahia presented the smallest medium and percentile revenues of population alphabetized in the rural areas, besides the predominance of smaller properties of 10 hectares. The Espírito Santo presented growth of the small properties, while the other states presented substantial reductions. Paraná stood out for the reduction in the rural population, being the only to present negative annual variation. The horticulture and flower cultivation, and agricultural the activities that presented larger growth were, while the agriculture and cattle raising were reduced in the period of 1985/1995. Through the model of selective sample they were dear for method LOGIT the participation function in the labor market considering personal, family aspects and of the establishment, in a second, the income of the censored sample. The results demonstrate that education is not an explanatory variable of the decision of working out, as well as other incomes. The relationship between age and the work alocation had gone of to property it was contrary to the expected. The presence of smaller children's 14 years old increases the probability of working out of the property. The slower rhythm of modernization was associated with the increment in the probability of working out of the rural property. The model presented high previsibility power, 85,1%. Besides, it presented high specificity (99,2%) and lower sensibility (28,1%) indicating that although there is the phenomenon in the rural area that is not predominant. In the estimate of the income, it was verified that the characteristics of the states with slow modernization rhythm have larger impact on the income. The variables that also explain out the differences in the income of the property were race, age and educational level. The variable age and educational level presented a positive relationship with the income, otherwise race, and the variables that describe the characteristics of the units of the Federation presented inverse relationship. The elasticity of the referring variables to the states with smaller rhythm of modernization presented larger impact in the income. The model also verified the presence of bias of selective sample, since the variable introduced to verify that situation came statistic significant.
Palavras-chave: Alocação de tempo
Meio rural
Trabalho
Estabelecimento agrícola
CNPq: Ciências Sociais Aplicadas
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: ANDRADE, Vivianne Delfino de Albuquerque. O papel do estabelecimento agrícola e das características pessoais e familiares na alocação de trabalho no meio rural brasileiro. 2003. 136 f. Tese (Doutorado em Economia Aplicada) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2003.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9004
Data do documento: 12-Mar-2003
Aparece nas coleções:Economia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo453,77 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.