Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9219
Tipo: Tese
Título: Análise de fatores ergonômicos em indústrias do pólo moveleiro de Ubá, Minas Gerais
Analysis of ergonomic factors in Furniture Industries of Uba, Minas Gerais
Autor(es): Silva, Kátia Regina
Abstract: Os ambientes e os postos de trabalho onde são realizadas as atividades de fabricação de móveis oferecem riscos que podem vir a comprometer a saúde, a segurança e o bem-estar dos trabalhadores. Os riscos ambientais físicos, os riscos químicos e os riscos relacionados à adoção de posturas inadequadas são os riscos comumente encontrados nesses ambientes. Além do que, nas atividades de fabricação de móveis, nem sempre os postos de trabalho, as ferramentas, as máquinas e os equipamentos são adequados às condições antropométricas dos trabalhadores, e nem estes são suficientemente treinados para utilizá-los corretamente. Visando à melhoria da saúde, da segurança e do bem-estar dos trabalhadores, esta pesquisa teve como objetivo fazer uma análise dos fatores ergonômicos relacionados ao processo de fabricação de móveis em indústrias do pólo moveleiro de Ubá, MG, por intermédio do levantamento dos fatores humanos relacionados ao trabalho e das condições de trabalho; da avaliação dos fatores físicos do ambiente de trabalho: ruído, luz e temperatura; do levantamento antropométrico; e da avaliação biomecânica das atividades. Os dados referentes aos fatores humanos e às condições de trabalho foram obtidos mediante a aplicação de questionários, na forma de entrevista, e de observações do local. Os dados antropométricos foram obtidos por meio de medições de variáveis do corpo humano na posição em pé. A avaliação biomecânica foi feita através da análise bidimensional, utilizando a técnica da filmagem do trabalhador em perfil e análise com o “software” desenvolvido pela Universidade de Michigan. Os níveis de ruído durante a jornada de trabalho foram determinados utilizando-se um dosímetro de ruído; os níveis de iluminância foram obtidos, no plano de trabalho, com auxílio de um luxímetro digital; e a sobrecarga térmica foi avaliada determinando-se o Índice de Bulbo Úmido Termômetro de Globo (IBUTG). Os resultados obtidos permitiram constatar que o treinamento e a conscientização dos trabalhadores têm fundamental importância para assegurar sua saúde, segurança e bem-estar, e como conseqüência obter melhor aproveitamento e qualidade dos produtos fabricados, beneficiando empregado e empregador. Os níveis de ruído encontrados foram elevados para a maioria das atividades, ultrapassando, para uma jornada de trabalho de 9 horas, o limite de 84 dBA, valor recomendado pela Legislação Brasileira para Atividades e Operações Insalubres (Norma Regulamentadora N015 - NR 15 -, Anexo 1, Portaria 3.214 do Ministério do Trabalho e Emprego). O IBUTG médio nos setores apresentou valores abaixo do limite máximo permitido pela NR 15, Anexo 3. A iluminância encontrada foi insuficiente para a maioria dos postos de trabalho do setor de acabamento, com valores abaixo dos recomendados pela Norma Brasileira NBR 5413/92. De acordo com os dados antropométricos, os postos de trabalho apresentaram, em média, altura fora dos limites adequados. Em relação à avaliação biomecânica, nenhuma das atividades oferecia riscos de compressão do disco L5-S1 da coluna vertebral. Quanto ao risco de lesão nas articulações do corpo, as atividades de grampeamento de fundos e tampos de guarda- roupas e de montagem de portas dos mesmos apresentaram riscos de lesão para a articulação do cotovelo. O mesmo resultado foi encontrado para a atividade de “soldagem a ponto” de móveis de aço, não sendo possível a realização das atividades com segurança, sem risco de lesão.
The environment and work places where furniture manufacturing activities are performed constitute a source of risk to the health, safety and well-being of the workers .The physical and chemical environmental risks as well as those related to the adoption of inadequate posture are the most common risks faced in these environments. In addition, work places, tools, machinery and equipments used in furniture manufacturing activities are not always adequate to the anthropometric conditions nor are workers sufficiently trained to utilize them correctly. Aiming to improve workers’ health, safety and well being, the objective of this study was to analyze the ergonomic factors related to furniture manufacturing at Uba-MG furniture industries, by assessing the human factors related to work and working conditions; to evaluate the work environment‘s physical factors, i.e., noise, light and temperature; to make an anthropometric assessment and a biochemical evaluation of the activities. Data on human factors and working conditions were obtained by means of questionnaires (interviews) and in situ observations. Anthropometric data were obtained by measuring variables of the human body in a standing position. Biochemical evaluation was conducted by dimensional analysis, applying the technique of filming worker’s profile and analysis with the software developed by Michigan University. Noise levels during work were determined by using a noise dosimeter; luminosity levels were obtained with the help of a digital luximeter; thermal overload was evaluated by determining the Globe Thermometer Humid Bulb Index (GTHBI). The results obtained confirmed that training and workers’ awareness are of fundamental importance to guarantee workers’ health, safety and well-being allowing them to obtain and take a better advantage of high quality products, benefitting both employees and employers. The noise levels were found to be high for most of the activities, surpassing the limits of 84,3 dBA, for a 9-hour work load, the value recommended by the Brazilian legislation for insalubrious activities and operations (Regulating Norm No 15- NR 15 – Annex 1, Ruling 3214 by the Ministry of Labor and Employment). The average sector IBUTG presented values below the maximum limit allowed by NR 15, Annex 3. Luminosity found was insufficient for most of the work places in the finishing sector , with values below the recommended by the Brazilian Norm NBR 5413/92.Based on the anthropometric data obtained, the work places presented, on average, below or above the adequate limits. Biochemical evaluation showed that none of the activities offered risks of compressing the vertebral column L5-S1 disc. As for body articulation lesion risks, the activities related to stapling the superior and inferior parts of wardrobes, as well as door mounting, presented elbow articulation risks. Similar results were found for steel furniture welding, with riskless and safe activities not being possible.
Palavras-chave: Ergonomia
Polo moveleiro
Avaliação biomecânica
Posturas de trabalho
Segurança do Trabalho
Antropometria
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: SILVA, Kátia Regina. Análise de fatores ergonômicos em indústrias do pólo moveleiro de Ubá, Minas Gerais. 2003. 123f. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2003.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9219
Data do documento: 27-Jun-2003
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo495,22 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.