Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/9501
Tipo: Tese
Título: A cadeia produtiva da madeira para energia
The wood productive chain for energy
Autor(es): Fontes, Alessandro Albino
Abstract: O presente estudo buscou diagnosticar a cadeia produtiva agroindustrial da madeira para energia e sugerir iniciativas que visem, principalmente, o aumento da eficiência técnico-operacional e gerencial dos negócios da madeira, assim como a melhor coordenação entre seus atores. O trabalho tomou por referência conceitual o Enfoque Sistêmico de Produto e empregou-se a Metodologia do Programa Sebrae: Cadeias Produtivas Agroindustriais (SEBRAE, 2000), para o diagnóstico da cadeia. Para o levantamento de informações foram utilizados os métodos de pesquisa rápida: condução de entrevistas informais e semi- estruturadas com atores-chave da cadeia e a observação direta dos estágios que a compõem, associado ao uso intensivo de informações de fontes secundárias. A cadeia foi definida a partir dos principais produtos finais, lenha e carvão vegetal. Foi entrevistado um total de 40 pessoas, distribuídas igualmente nos principais segmentos da cadeia e no seu ambiente institucional, sendo estes: produtores, empacotadores, transportadores, comerciantes, distribuidores e consumidores em geral de lenha e carvão vegetal, especialistas e representantes de entidades de classe, órgãos público, entre outros. Os dados qualitativos das entrevistas infor- mais e semi-estruturadas com atores-chave da cadeia, bem como os relatos de observação direta dos seus estágios, foram compilados de forma a retratar a atual situação da cadeia agroindustrial. Os dados quantitativos foram tabulados em planilhas eletrônicas e as séries temporais analisadas, principalmente, por meio de gráficos, identificando a evolução destas ao longo do tempo. Evidenciou-se um segmento de produção bastante precário e impossibilitado de atender a um aumento da demanda de lenha e carvão no curto e médio prazo. Os estoques florestais plantados não são suficientes nem para atender à demanda atual e as novas áreas reflorestadas, anualmente, estão muito aquém do volume necessário. Somam-se a isto a baixa produtividade de muitos dos reflorestamentos já implan- tados e os baixos índices de conversão obtidos em muitas carvoarias. O segmento de comercialização e distribuição também mostrou-se bastante precário com participação de vários tipos de fornecedores e de intermediários, onde verificou- se uma baixa incidência de contratos e planejamento de mercado. Também, as perdas decorrentes do manuseio, as condições de conservação das rodovias e as longas distâncias de transporte elevam o custo do produto e diminuem o lucro do produtor. No segmento de consumo, parte significativa da lenha é consumida no setor residencial para cocção de alimentos. Outra parte considerável é transformada em carvão, consumido, principalmente, nas siderúrgicas. Estas garantem o suprimento com produção própria, realizando fomento, ou adquirindo carvão no mercado. Por fim, verificou-se que existem algumas incertezas relacionadas à cadeia produtiva da madeira para energia, principalmente em relação ao carvão vegetal, geradas por pressões ecológicas por parte da sociedade civil organizada; pela legislação, onde os grandes consumidores ficam obrigados a se auto-abastecerem; pela conjuntura interna e externa, de forma que, dadas às condições de taxa de câmbio e de comercialização externa, defini-se a competiti- vidade relativa de um redutor em relação ao outro; e, também, pelo fato de a maior parte do carvão ser destinada à siderurgia, enfrentando a concorrência do carvão mineral importado e de outros energéticos.
The present study attempted to diagnose the agricultural and industrial productive chain of wood for energy and to suggest initiatives mainly with a view to the increase of technical, operational and management of wood business, as well as the best coordination among their agents. The referential concept of this work was the Systemic Focus of the Product and the SEBRAE Program Methodology: Agro-Industrial Productive Chains (SEBRAE, 2000), was used for the wood diagnosis. For the information survey the fast research methods were used: informal and semi structured interviews with key-agents of the chain and direct observation of the steps composing the chain, combined with the intensive use of information of secondary sources. The chain was defined from the main final products, fuelwood and charcoal. A total of 40 persons were interviewed. These individuals were distributed equally among the main steps of the chain and their business environment such as: prpoducers, packers, carriers, traders, distributors and consumers in general of fuelwood and charcoal, experts and class representatives and public entities, among others. Qualitative data of the informal and semi structured interviews with the key-agents of the chain, as well as the direct observation reports of the steps were assembled to picture the current situation of the agro-industrial chain. Quantitative data were organized in electronic tables and the temporal series were analysed mainly by means of graphics, identifying the evolution of these series along time. The results showed that the production part is weak and unable to supply an increasing demand of fuelwood and charcoal at shot and medium terms. The planted forest stock is not even enough to supply the current demand, and the yearly newly planted areas are far from the volume needed. In addition to this there is also the low productivity of many already established stands and the low conversion index obtained in many charcoal factories. The commercialization and distribution sector also showed to be quite weak with the participation of various kinds of suppliers and intermediates and here also a low incidence of contracts and marketing planning was verified. Adding to this are the handling losses, the maintenance conditions of the roads and the long transportation distances increasing the costs of the product and decreasing the profits of the producer. In the consumption sector, a significant part of the fuelwood is used up in the residential sector to cook. Another considerable part is burned into coal which is mainly consumed at the steel metallurgy. These industries assure their supplies with their own production, or encourage the production, or purchase the coal at the market. In the end some uncertainities were observed related to the wood production chain for energy, specially charcoal, which are generated by ecologic pressures from the organized civil society; from the legislation, in which case the greater consumers are obligated to a self auto supply; from the internal and external situation due to certain exchange rate conditions and from external commercialization, where the relative competitivity of one reducer in relation to another is defined; and also from the fact that the greatest part of the charcoal for the metallurgy is facing competition of the mineral coal and of another energetic materials.
Palavras-chave: Madeira como combustível
Madeira - Produtos
Energia
Carvão vegetal
Inovações tecnológicas
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: FONTES, Alessandro Albino. A cadeia produtiva da madeira para energia. 2005. 134f. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2005.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/9501
Data do documento: 31-Mar-2005
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo3,22 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.